Governo Sueco trabalha para agregar valor ao Gripen-E e fala em vendas - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Governo Sueco trabalha para agregar valor ao Gripen-E e fala em vendas

O governo sueco está trabalhando em uma estratégia conjunta com a Saab para estender a oferta dos caças Gripen-E para o Brasil que inclui uma dimensão industrial radicalmente sem precedentes que veria o Brasil tornar-se a base de produção primária para as futuras vendas do Gripen-E para a América do Sul e África, através de um desenvolvimento e participação nos lucros e parceria numa joint venture com a Embraer.

O primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt pretende convocar uma reunião inter-departamental entre os ministros cruciais para a venda Gripen-E para o Brasil em janeiro de 2014. O Ministério do Comércio (MOT) já está trabalhando em uma proposta que ligaria investimentos industriais de grande porte por algumas das maiores empresas de sistemas de tecnologia e manufatura da Suécia para o contrato de venda. A proposta deve incluir as empresas de setores que não tão somente da defesa.

“O segmento industrial de Oferta Gripen para o Brasil pode ser reforçada – vamos olhar para todas as possibilidades de fazer isso”, disse o ministro do Comércio Ewa Björling. O MOT está trabalhanado sobre a proposta em colaboração com a Saab e uma equipe de assessoria especial nomeada pelo ministro da Defesa Karin Enström.

O nível de entusiasmo político por parte da Suécia foi incendiado pelas negociações inter-governamentais entre os departamentos comerciais suecos e brasileiros após o anúncio de 19 de dezembro, com a seleção do Gripen-E como futuro caça para Força Aérea Brasileira. Nessas discussões, o Brasil sinalizou que estaria aberto a considerar a compra de um lote adicional de 100 Gripen-E se o contrato US$ 4,5 permanecer no cronograma de entrega e dentro do orçamento definido pelo Brasil.

O governo sueco já confirmou que parte do Gripen-E, 36 aviões de combate destinados em contrato de venda preliminar da Saab serão fabricados em uma nova fábrica em São Bernardo, uma cidade industrial localizada perto de São Paulo. Esta instalação deve produzir a aeronave Gripen-E e Gripen-F em apoio a todas as vendas futuras para outros países sul-americanos e africanos.

“O Brasil tem excelentes relações com seus vizinhos na América do Sul e com outros países em desenvolvimento. Isso é algo que queremos explorar. Vemos isso como apenas o início do que promete ser uma cooperação industrial muito frutífero entre Suécia e Brasil”, disse Lennart Sindahl, presidente da Saab Aeronáutica.

Os dois governos também estão discutindo uma solução provisória, antes da entrega dos primeiros Gripen-E em 2018, ao abrigo do qual o Brasil poderia alugar caças Gripen C / D do excedente da frota e estoque da Força Aérea Sueca.

“Há um interesse por uma solução intermediária pelo Brasil e vamos montar uma proposta de locação para atender a essa necessidade, após examinarmos a gama de questões de viabilidade”, disse Sofia Karlberg, porta-voz de Defesa Nacional da Suécia e da Agência de Exportação de Segurança.

O estoque atual de Gripens da Força Aérea Sueca de versão mais antigas inclui cerca de 87 aeronaves Gripen-C e 50 caças Gripen-A que datam de meados da década de 1990. A proposta de arrendamento é provável que incluem uma possível conversão do Gripen para o padrão Gripen-C, que seria financiado pelo Estado Sueco.

Fonte: Defense News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here