Caças da Suíça não decolaram para interceptar avião sequestrado - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Caças da Suíça não decolaram para interceptar avião sequestrado

Força Aérea Suíça não possui alerta 24 horas por falta de recursos. Avião da Ethiopian Airlines pousou por volta das seis da manhã e interceptações só ocorrem em horários comerciais (a partir das oito horas). Jato comercial teve que ser escoltado por caças Mirage 2000 da França mesmo sobre território suíço

Diversos veículos da imprensa suíça (ver lista de alguns deles no final desta matéria) estão destacando hoje a falta de preparo da Força Aérea Suíça (Schweizer Luftwaffe) para lidar com o caso do avião da Ethiopian Airlines que foi sequestrado e acabou pousando no aeroporto da cidade de Genebra, escoltado por aviões da Força Aérea Francesa.

Antes de pousar em Genebra, o jato comercial, um Boeing 767 da Ethiopian Airlines que foi sequestrado nesta madrugada ainda sobre o Sudão, foi acompanhado por caças Typhoon da Força Aérea Italiana até a fronteira norte da Itália. Posteriormente o avião entrou no espaço aéreo francês e foi acompanhado por dois aviões de caça Mirage 2000 da Força Aérea Francesa. No entanto, mesmo sabendo com antecedência de que o avião sequestrado seguiria para a Suíça, os F/A-18 da Schweizer Luftwaffe não levantaram voo da base aérea de Meiringen.

Por que isso não ocorreu? Em resposta à pergunta formulada pelo periódico de Zurique 20 minuten, o porta-voz da Força Aérea, Jürg Nussbaum, informou que eles não possuem um alerta 24 horas e que uma ação desse tipo só ocorreria durante o horário normal de expediente da Força Aérea, ou seja, a partir das oito horas da manhã até as cinco da tarde (a Força Aérea também para para o almoço, entre 12:00h e 13:30h). Quando o avião da Ethiopian Airlines pousou em Genebra, por volta das seis da manhã, é possível que os pilotos da Força Aérea ainda estivessem dormindo. Mas mesmo assim, Nussbaum disse ao periódico Blick.ch que eles tinham conhecimento do caso desde às 4:30h.

Mas a Suíça possui acordos de cooperação com os seus vizinhos, principalmente com a França. E por este motivo, quando o avião sequestrado entrou no espaço aéreo suíço vindo da França, foi permitido que os dois Mirage 2000 acompanhassem o 767 até o seu pouso em Genebra. O mais curioso é que, mesmo com estes acordos, os aviões franceses não possuem autorização para transportar armas quando no espaço aéreo suíço.

Alertas 24 horas na Suíça só ocorrem em ocasiões especiais, como durante o Fórum Econômico de Davos. Em outras situações a Força Aérea não possui recursos para manter um alerta constante por falta de dinheiro, pessoal e aeronaves. O ministro da Defesa, Ueli Maurer, possui um plano (chamado de “Projeto Ilana”) para manter um alerta 24 horas.Este ainda não foi implementado e aguarda recursos do governo.

Com informações das seguintes fontes: 20 minuten, blic.ch e Tages Woche

Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here