Rachaduras estruturais no F-35B são mais extensas do que se pensava - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Rachaduras estruturais no F-35B são mais extensas do que se pensava

As rachaduras estruturais encontradas nas asa do F-35B no ano passado são mais extensas do que se pensava, provocando uma parada nos testes de durabilidade em terra até o quarto trimestre deste ano.

As rachaduras iniciais foram encontradas na seção 496 (uma das quatro nervuras principais da asa) no ano passado e levou as autoridades a suspenderem os testes em terra após mais de 9400 horas de ensaios, ou mais de 8 mil horas de voo real, para investigar o problema.

Desde então, rachaduras também foram encontradas nas nervuras adjacentes, de acordo com Joe Dellavedova, porta-voz do Escritório do Programa Conjunto do F-35. “Inspeções subsequentes nas estruturas adjacentes à luz desta descoberta encontraram rachaduras adicionais em outras duas nervuras adjacentes”, diz ele.

Como as descobertas foram encontradas após o primeiro ciclo de 8.000 horas de uso, o problema não está afetando as operações de voo da frota de F-35B. Estas questões também estão limitadas, até agora, ao modelo B, variante de pouso vertical e decolagem curta (STOVL) para os Fuzileiros Navais dos EUA (USMC). O Reino Unido e a Itália também devem adquirir o F-35B.

Dellavedova dise que a questão não deve colocar em risco os planos dos fuzileiros navais de declarar a capacidade operacional inicial (IOC em inglês) do F-35B em julho de 2015.

Embora desapontado, o Pentágono parece sentir que o problema é administrável. “Consideramos [este resultado] significativo, mas de nenhuma maneira catastrófico”, diz o chefe do aquisição do Pentágono Frank Kendall”. A análise de causa principal ainda está em andamento, no entanto, com base na análise preliminar, um redesenho dos elementos estruturais afetados serão necessários. Esperamos ter peças modificadas disponíveis a tempo para o lote 9 e estamos avaliando o impacto sobre Lote 8, o lote de 2014″.

Ele observa que reforços estruturais serão necessários para os F-35B já entregues.

Um projeto melhorado para a segunda nervura 496 está sendo desenvolvido e estará pronto para teste em março, diz Dellavedova. Além disso, “um projeto de desenvolvimento semelhante para as novas descobertas nas estruturas adjacentes apenas começou, por isso as estimativas de quando as peças de reparo estarão disponíveis e instaladas não é precisa, mas estima-se que os reparos serão feitos no quarto trimestre de 2014 com a retomada dos ensaios”.

A nervura 496 é a mesma estrutura que apresentou rachaduras em 2010 depois de 1.500 horas de ensaios. Aquele problema suspendeu os ensaios até que uma solução fosse implementada.

O peso adicional da correção para a seção 496 é estimado em menos de duas libras (algo como 0,9 Kg). Já o aumento de peso das melhorias para as outras duas nervuras ainda não foi divulgado.

Apesar deste problema com o modelo B, o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, brigadeiro Mark Welsh, que está comprando o modelo F-35A, diz se “sentir muito bem sobre este programa”, disse ele a jornalistas durante uma conferência de imprensa após o simpósio anual da Air Force Association Air Warfare em 21 de fevereiro.

FONTE: Aviation Week (tradução e adaptação do Poder Aéreo, a partir do original em inglês)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here