sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Kadyrov: Poroshenko deve ser culpado pelo crescente apoio a Putin na Ucrânia

O fato de mais políticos na Ucrânia estarem apoiando a posição do presidente russo Vladimir Putin deve ser atribuído às táticas covardes do mandatário ucraniano Pyotr Poroshenko de combater ameaças imaginárias, segundo o líder checheno Ramzan Kadyrov.
Encontro entre o presidente russo Vladimir Putin e o líder checheno Ramzan Kadyrov em Moscou


"O presidente da Ucrânia formou um adversário imaginário para si e este adversário é a Rússia. No entanto, ele não pode de forma nobre e decente se opor a tal 'inimigo' e há duas razões para isso", escreveu Kadyrov na rede social Telegram nesta quarta-feira.

"A primeira razão é que o inimigo é imaginário, simplesmente não existe. O segundo é o medo de perder o poder. Poroshenko teme ser deixado sozinho, quando todos os aliados o abandonam, ele faz declarações que podem ser interpretadas como covardia e incapacidade de defender sua própria posição", acrescentou o líder checheno.

Os comentários foram feitos logo após Poroshenko ter dito a um fórum de veteranos em Kiev que ele ficou chocado com o fato de que "Vladimir Putin tinha muitos defensores dos círculos políticos ucranianos" que tentaram transferir a culpa pela guerra no Donbass do Kremlin para a Ucrânia.
Em seu post do Telegram, Kadyrov notou que as palavras de Poroshenko confirmavam o que já era um fato amplamente aceito — que o presidente ucraniano estava rapidamente perdendo adeptos em casa.
"Para isso, ele não deve culpar a Rússia ou Putin, ele deve se culpar", continuou.
No início deste ano, Kadyrov dirigiu-se a Poroshenko em uma mensagem aberta via Telegram, na qual ele insistia que ele e outros chetchenos sempre tratariam os ucranianos como irmãos e irmãs, apesar de todos os conflitos e problemas que se desenvolveram nos últimos anos. Ele também afirmou que os ucranianos podem esperar ajuda de chechenos e russos em tempos de dificuldade.

Nenhum comentário :

Postar um comentário