segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Nível de ruído do caça F-35 causa indignação na Dinamarca

Afirmações não confirmadas do Ministério da Defesa dinamarquês sobre ruídos da futura espinha dorsal da Força Aérea do país escandinavo podem adicionar gastos extras à compra multibilionária de caças norte-americanos.
Caça norte-americano F-35
A aquisição de 27 caças norte-americanos F-35 é estimada a ser a maior compra na história da Dinamarca, avaliada em US$ 10 bilhões (R$ 41 bilhões).


Entretanto, de acordo com especialistas entrevistados pelo jornal Jyllands-Posten, o ministro da Defesa, Claus Hjort Frederiksen, do Partido Liberal, teria enganado o parlamento sobre o nível de ruídos dos jatos antes de alocar bilhões para comprá-los. O jornal acrescenta que o ministro da Defesa falhou em propor soluções para que moradores perto da base aérea de Skrydstrup, ao sul de Jutland, não sejam afetados pelo barulho.

A mídia ainda apontou que o governo omitiu um relatório crítico sobre o nível de ruído do F-35 e que toda a situação deveria ser tratada com mais seriedade pelos envolvidos.

Apesar de tudo, o Ministério da Defesa dinamarquês afirmou que uma mudança dos motores poderia reduzir os níveis de ruído a um nível abaixo do declarado pela fabricante, Lockheed Martin, entretanto, os cálculos dinamarqueses nunca foram aprovados pelo escritório de desenvolvimento americano.

Especialistas estão debatendo o assunto com opiniões praticamente similares, reforçando que o governo foi irresponsável ao omitir informações e não consultar o parlamento para o esclarecimento de eventuais dúvidas, gerando, assim, um grande problema e abalando a confiança de forma insatisfatória e inaceitável. O professor de direito administrativo da Universidade de Aarhus, Sten Bonsing, acredita que haja um "grande interesse político" e que o governo tenha enganado o parlamento.

Diante de tal fato, o Ministério da Defesa nega ter omitido qualquer informação sobre ruídos do F-35 e alega que o governo dinamarquês na época desconhecia que "o perfil de voo otimizado não poderia ser utilizado sob as condições dinamarquesas" e que isso somente foi descoberto durante os testes.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário