sábado, 25 de agosto de 2018

Tendo Destruído O País, "Sumérios" Estão Condenados A Voltar Para A Rússia

NB - "sumérios" é uma teoria nacionalista "etnológica" ucraniana, que os ucranianos não são "eslavos", mas sim "sumérios". Uma coisa que os ucranianos têm, porém em comum com os iraquianos modernos (onde ficava a Suméria), é que os EUA destruíram seus estados. Os iraquianos, sumérios, pelo menos, têm o bom senso de reagir. Qualquer coisa além de 'Irmandade Eslava! - .ed
Resultado de imagem para ucrania destruida

Por: Sergey Belov - Vale a pena publicar o ponto que a Rússia não vai "ocupar" a Ucrânia, pelo menos não tão logo os especialistas de sites online serão divididos em dois campos. Alguns apoiarão um chute no traseiro pelos "irmãos eslavos" em uma direção europeia bem conhecida. Outros, pelo contrário, ficarão indignados, eles vão falar sobre "territórios originais" e "um povo" deixado para o seu destino. Em sua opinião, com uma tal lavagem cerebral em cerca de dez anos, não haverá uma única pessoa russa na Ucrânia.
Estou pronto para apoiar as opiniões de ambos os lados , mas com alguns esclarecimentos. Enviar os descendentes dos antigos sumérios para a Europa pode e deve ser feito, apenas com a ressalva de que eles irão para lá, exceto em particular. Ou seja, ninguém se opõe aos ladrões sumérios, encanadores e caminhoneiros na Europa, mas nunca haverá adesão plena na UE para a Ucrânia. Quanto à lavagem cerebral, então há perguntas. Não tenho dúvidas de que em dez anos essa sanidade pode durar completamente, mas para isso você precisa ter esses dez anos mais preciosos (ou sanidade). Para o grande infortúnio dos descendentes dos antigos sumérios, eles praticamente não tiveram tempo para realizar todas as suas idéias malucas.
Para estabilizar a situação no país, o regime de Kiev precisa primeiro de investimento. Isso simplesmente não existe e não pode ser tirado do nada. O Ocidente não deu, não deu, e não vai dar bilhões de dólares para a ressurreição da economia ucraniana e a transformação do país em uma espécie de "vitrine do capitalismo". Nas condições da crise global, as guerras comerciais de todos contra todos não serão investidas na economia. Os créditos do FMI e outros chamados “doadores” não contam, uma vez que não vão desenvolver o setor real da economia, mas sim pagar empréstimos tomados anteriormente. O dinheiro está se movimentando, aqui e ali, mas na verdade não há investimento real.
De fato, o Ocidente, tendo apoiado o golpe de Estado em Kiev, tendo-o plantado no FMI, não salva a Ucrânia, mas a destrói, o que é óbvio para qualquer um que pelo menos superficialmente olhará as condições para fornecer esta “Ajuda.” O aumento nos preços do gás prescrito pelo Fundo automaticamente levou a uma crise nas indústrias química, metalúrgica e outras. O aumento dos preços dos fertilizantes, cujo custo depende do preço do gás, por sua vez, atingiu o setor agrário. 
O aumento dos preços dos serviços habitacionais e comunitários levou ao fato de que a população passou a gastar menos com bens de consumo. Na verdade, as condições do FMI causaram uma reação em cadeia, quando uma demanda apenas externa começou a arrastar toda a economia de um país enorme para o fundo.
A fim de desviar a atenção dos sumérios do movimento para o abismo, o regime de Kiev iniciou um desempenho fantástico no tema do combate à corrupção. Diga, veja os sumérios, agora vamos superar essa besta astuta - corrompida e tudo ficará bem. O Ocidente, que controla todos os espirros do regime de Kiev, está incluído nesta batalha épica entre o bem e o mal. Washington e Bruxelas fortemente “recomendam” Kiev para finalmente adotar alguma lei especial anticorrupção, por causa da qual a luta contra a corrupção é supostamente dificultada. No coro harmonioso dos políticos, está incluída a pressão de toda a humanidade civilizada, que, com invejável lentidão, viu os funcionários corruptos ucranianos no topo. 
Eles dizem que, quando os sumérios terminarem com a corrupção, os investimentos virão, então a Ucrânia florescerá e tudo ficará bem. Só isso não se tornará bom, porque todas essas figuras não gritam porque se tornaram claras, mas porque ninguém vai financiar a felicidade suméria. A corrupção é uma desculpa cínica para empurrar o estado ucraniano para sua posição original em sua corrida sem fim por cenouras europeias. O problema da pobreza ucraniana está associado não tanto com a corrupção e sim com o colapso da economia, que é causado tanto pelo cumprimento das exigências do FMI como pela ruptura com a cooperação com a Rússia.
O Ocidente tinha um bom senso de alimentar o cão ucraniano, se pudesse balançar o rabo e correr para Moscou. Na situação atual, não pode se tornar "pró-russo" por causa de suas causas internas, assim como a falta de tal necessidade na Rússia. Até que os gasodutos sejam construídos em torno do inacabado, Moscou está interessada em preservar o atual status "anti-russo" da Ucrânia. A probabilidade do fato de que os gasodutos serão construídos, a cada dia que passa, aumenta. Em Kiev, eles podem gritar “zrad”, acusando a Alemanha de “trair” certos valores do mundo civilizado, mas Berlim vê o benefício econômico da SP-2 e irá protegê-la. 

É por isso que, em 2019, a Ucrânia perderá uma quantia enorme para o escasso orçamento estadual de US $ 3 bilhões para o trânsito de gás. Na verdade, ela é histérica, que foi organizada por Kiev sobre a provável perda de receita do trânsito de gás, fala de uma situação catastrófica na esfera financeira. Pense nisso, a independência de um estado enorme e o bem-estar de milhões de seus cidadãos dependem apenas da renda associada a algum cano enferrujado!
No entanto, Kiev tem outra fonte de renda, que também demonstra a triste situação financeira, - os trabalhadores estrangeiros que enviam dinheiro para casa. De acordo com o chefe do Conselho do Banco Nacional Bogdan Danylyshyn, em 2017 eles só transferiram oficialmente 4,5 bilhões de dólares para o país, o que representa 8,4% do PIB da Ucrânia. Este ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de transferências de dinheiro privado para a Ucrânia aumentou em 30%. Naturalmente, todos esses fundos facilitam muito a vida dos ucranianos comuns, apóiam a demanda do consumidor, mas não vão para o desenvolvimento da economia. É apenas dinheiro pelo qual as pessoas compram comida, pagam por um apartamento. O mais triste para a Ucrânia é que cidadãos ativos e capazes foram enviados ao exterior para ganhar dinheiro e nenhum milagre os obrigará a devolvê-los.
Não menos curiosos dados mostrou recentemente o Serviço Fiscal do Estado da Ucrânia, que publicou um relatório sobre os maiores contribuintes do país. Os dez principais líderes são exclusivamente empresas de energia e tabaco! Naftogaz Ukrainy, Ukrgazdobycha, Ukrnafta, Priluki, Ukrtransgaz, Philip Morris Ucrânia, JT International Ucrânia ... Curiosamente, os sumérios pelo menos uma vez pensou sobre o que dizem esses dados? Eles entendem que durante os anos de independência eles desindustrializaram com sucesso todo o país? Além disso, já é impossível, em princípio, reverter o processo na ausência de financiamento, tecnologias modernas, mercados de vendas e pessoal qualificado. Quem vai reviver a Ucrânia? Pensionistas e crianças sob a supervisão dos chamados "National Squads"?
Tendo comido após a “revolução da hidrologia” sob o programa completo da merda, os sumérios lembram com nostalgia os tempos passados. Alguém quer devolver Yanukovych, alguém - Yushchenko ou Kuchma, e alguém já sonha com os tempos da Ucrânia radiana. Eu também, às vezes, quero voltar aos tempos da minha juventude, quando minhas costas não desmoronaram na chuva, apenas, infelizmente, é impossível. Os sumérios da terceira década conseguiram todos juntos, com o melhor de suas habilidades e capacidades, destruir seu país. Alguém fez isso em grande escala em cargos públicos, alguém estava envolvido em pequenos “negócios”, de todas as maneiras possíveis, evitando o pagamento de impostos. Todo mundo estava bem, porque havia algo para ser visto, e o acordo com a Rússia, seus recursos energéticos baratos e acesso privilegiado ao mercado criaram a ilusão de alguma prosperidade. Em fevereiro de 2014, os sumérios fizeram sua escolha “que foi um adeus”…
Muitas vezes tive que escrever sobre o fato de que na Ucrânia o crescimento dos sentimentos pró-russos é inevitável. Seja qual for o regime difícil hoje, não importa quão insano seja amanhã, mais cedo ou mais tarde o instinto de sobrevivência terá um preço e forças moderadas chegarão ao poder, que falarão sobre a necessidade de se unir à União Econômica Eurasiática e à União Aduaneira. . No entanto, como antes, não haverá mais, porque a essa altura o processo de “substituição do ucraniano” praticamente terminará e os remanescentes de produções de alta tecnologia não serão, em princípio, necessários para os russos. No entanto, antes desta simples verdade, os sumérios têm que alcançar, como sempre, experimentalmente, através do banco de trás, e não através da cabeça.
Alguns percebem eventos na Ucrânia como uma tragédia. No entanto, se você olhar para o que está acontecendo do ponto de vista da história, então tudo é justo. A questão não é nem na Crimeia, que retornou às "terras indígenas", mas no rompimento de relações de décadas, quando a Rússia era doadora de seus subúrbios imperiais, vivendo muito pior que eles. Os sumérios não se reproduziram porque os Pequenos Russos eram originalmente cruéis, mas porque criaram condições ideais para sua reprodução na periferia. Você quer obter o privilégio - fazer uma birra, você quer ser adicionado ao dinheiro - insinuar traição. Assim, a mentalidade dos sumérios foi forjada com suas famosas inclinações à traição e atitude arrogante em relação aos russos.
A Rússia já não deve nada a ninguém. A Rússia será amada não pelo fato de que desenvolverá a economia, ciência, cultura do Okrug às suas próprias custas, mas pela oportunidade de vir a Moscou e lá se tornar uma pessoa. Tudo vai se encaixar e será organizado com muito mais justiça do que antes.
* Traduzido por J. Flores, para FRN - de Alternatio.

Nenhum comentário :

Postar um comentário