sexta-feira, 28 de setembro de 2018

China anuncia ter desenvolvido um radar quântico

Um grande empreiteiro de defesa estatal projetou e construiu um radar quântico de ponta, que, segundo observadores militares, poderá eventualmente detectar aeronaves furtivas de grandes distâncias.

Um caça J-20 junta-se a um exercício nesta foto sem data. [Yang Jun / Xinhua]

O radar, desenvolvido e produzido pelo Instituto Nanjing de Tecnologia Eletrônica na província de Jiangsu, é capaz de detectar e rastrear alvos a mais de 100 quilômetros de distância, disse Sun Jun, chefe do Laboratório de Tecnologia de Detecção Inteligente do instituto, em entrevista exclusiva ao China Daily. .


O instituto tem trabalhado com a Universidade de Ciência e Tecnologia da China e a Universidade de Nanjing, juntamente com outros parceiros de pesquisa, na realização de testes de campo do protótipo do radar, e melhorou amplamente sua precisão e sensibilidade, disse ele.

O radar ainda está sendo testado e é mais como um protótipo de demonstração de capacidades futuras, disse Sun, acrescentando que versões futuras terão melhores propriedades anti-furtivas.

"As características do radar quântico incluem alta confiabilidade, precisão e viabilidade em ambientes eletromagnéticos sofisticados. Ele também tem boa mobilidade que permitirá que ele seja montado em vários tipos de transportadores", disse o engenheiro sênior. "Isso resolveu as dificuldades tradicionais de radar em termos de lidar com alvos furtivos e sobreviver contra contramedidas inimigas."

O instituto de Nanjing, parte da China Electronics Technology Corp, com sede em Pequim, é o maior e mais desenvolvido projetista de sistemas de radar de vigilância militar do país. Seus produtos têm ampla presença no Exército Popular de Libertação e foram vendidos para mais de 20 nações da África e da Ásia, segundo o instituto.

Radares militares tradicionais dependem de ondas de rádio para detectar alvos, o que, consequentemente, os torna suscetíveis a medidas de interferência. A maioria dos sistemas de radar existentes não pode detectar aeronaves furtivas porque esses aviões são feitos de materiais absorventes de radar e possuem projetos aerodinâmicos "furtivos".

Em comparação, os radares quânticos transmitem partículas subatômicas, em vez de ondas de rádio, quando buscam por alvos, de modo que não serão afetados por materiais absorventes de radar e projetos de baixa assinatura. Além disso, os radares quânticos não são enganados pelas táticas tradicionais de bloqueio de radar.

Além dessas vantagens, os radares quânticos também podem ser adotados na defesa de mísseis e exploração espacial no futuro. Eles vão revolucionar os arsenais de radar, de acordo com pesquisadores da Universidade Nacional de Tecnologia de Defesa do PLA em Changsha, na província de Hunan.

A China tem distribuído uma quantia considerável de recursos para as tecnologias quânticas, na tentativa de liderar o que os líderes chineses consideram um dos campos mais importantes na ciência e tecnologia de amanhã.

chinadaily

Nenhum comentário :

Postar um comentário