quinta-feira, 27 de setembro de 2018

S-300 para a Síria: o Kremlin sabe o que está fazendo?

Anatoly Karlin

A Rússia que fornecerá as defesas aéreas S-300 para a Síria levanta tantas perguntas quanto respostas. Nomeadamente:

Quem vai pagar por isso, e o que a Rússia fará se Israel tentar tirá-los?

Parece evidente que foram os sírios que derrubaram o avião de vigilância russo IL-20. O MoD russo alega que os israelenses desinformaram a Rússia sobre o alvo de seus ataques, cujos combatentes usaram o desafortunado IL-20 como cobertura.

Isso faria uma combinação de incompetência árabe e falsidade judaica. Uma combinação mais estereotipada.

Agora a Rússia fez sua parte para pegar Israel no meio do caminho durante este conflito:

Things Russia did for Israel, while Russia got F A in return

1. Evict Iran/Hezbollah from the Golan
2. Search for the remains of IDF soldiers behind enemy lines, directly endangering the lives of Russian soldiers
3. Israel could bomb Syria/Hezbollah/Iran at will

+

Algum tipo de reação é definitivamente pedida.

Dito isto, entregar o S-300PMU aos sírios não é isento de riscos. Israel não vai ficar muito feliz com isso, e no final do dia, Israel >> Khmeimim AFB em termos de poder militar (a menos que os fanboys mais entusiastas do equipamento militar russo estejam certos, afinal ).

Sem mencionar que Israel tem a maior superpotência do mundo, pelo menos, metade no reboque.

Pode até mesmo lançar uma greve no S-300 antes mesmo de ser montado, o que seria no mínimo US $ 1 bilhão, no máximo, mais alguns russos mortos na pior das hipóteses.
Então, minhas duas principais questões neste momento são:

1. Quem está pagando por isso? Certamente, espera-se que a Síria (leia-se: Irã).

2. O que a Rússia vai fazer se / quando Israel tentar retirá-lo? US $ 1 bilhão não é totalmente insignificante - para comparação, é o custo anual das operações militares da Rússia na Síria, ou sua ajuda ao Donbass.

Mesmo que nenhum funcionário uniformizado russo seja ferido, isso exigiria uma reação dura para salvar a face. Essencialmente, a Rússia precisaria adotar BDS(Boicote, Desinvestimento, Sanções) como política de estado. Jornalistas ocidentais falarão do ressurgimento do antissemitismo russo. Talvez mais sanções ocidentais.

De qualquer forma, espero que os kremlin sabem o que estão fazendo.

3 comentários :

  1. matéria não faz juz ao site: chifrin, rasa e meio que sionista.

    ResponderExcluir
  2. O sujeito que fez essa Matéria é mais idiota que o meu cachorro.

    ResponderExcluir
  3. Ele,o articulista,acertou,pois os fanboys destas bandas não gostaram.Tem que falar mal de Israel e dizer que eles são sempre os culpados.Tem que dizer que o equipamento russo é o melhor do mundo,infalível e que sempre,afinal,sairão vitoriosos.Tem que dizer quando algo sair errado os culpados sempre são os outros.Os fanboys odeiam um artigo realista e moderado,para eles é um elogio aos seus eleitos adversários,inimigos!

    ResponderExcluir