segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Como anda a República Popular de Lugansk em meio a uma guerra de 4 anos?

por GH Eliason para o The Saker Blog

Leonid Pasechnik, o chefe em exercício da República Popular de Lugansk (LNR), está no cargo há quase um ano. Ele realizou reformas na LNR, você pode compará-las contra a de líderes de países em paz, com um que acabou de chegar no meio de uma guerra de quatro anos.
Resultado de imagem para Pasechnik
Nos últimos trinta anos, o Donbass foi negligenciado na Ucrânia. A infra-estrutura em toda a Ucrânia era ruim, mas no Donbass era notória.A Infra-estrutura base como o abastecimento de água tem sido negligenciada desde 1983.

Líderes políticos e oligarcas do que se tornaria a LNR historicamente só estavam interessados ​​no que poderiam tirar da região. O carvão e a indústria do Donbass forneceram historicamente a base da riqueza ucraniana. Nenhuma outra região contribuiu tanto e ninguém, incluindo Victor Yanukovych, teve qualquer interesse em investir parte desse dinheiro na região para desenvolve-la.

Pasechnik está realizando uma diferença marcante. Durante o que ainda é considerado a construção da nação, sua administração interina está resolvendo os problemas econômicos e sociais da recém formada república.

Na primavera de 2018, seu governo apresentou seu plano de desenvolvimento socioeconômico de cinco anos chamado "Nossa Escolha". Seu governo incluiu a contribuição de 70.000 residentes da LNR para garantir que as preocupações das pessoas sobre o futuro sejam abordadas à medida que as reformas avançam.

Perspectivas atuais da LNR

Nos últimos quatro anos, a LNR trabalhou para construir uma paz duradoura. Ela Cumpriu o seu lado dos Acordos de Minsk,A LDNR (Repúblicas Populares de Lugansk e Donetsk) negociou com o regime de Poroshenko para decidir em que direção a república iria. Kiev não tentou cumprir qualquer ponto acordado e tenta usar o acordo para derrotar a Rússia sob a proteção dos EUA e a UE.

A parte frequentemente negligenciada do acordo de Minsk no Ocidente é que a Ucrânia não está negociando com a Rússia. A Rússia é uma garantia para o acordo o mesmo que a UE é, nada mais. Se Poroshenko tivesse qualquer intenção de reintegrar o Donbass, a Ucrânia negociaria de boa fé e manteria sua palavra. Isso não aconteceu.

Por causa disso, o governo de Pasechnik reconhece o fato de que até que o governo na Ucrânia mude, negociações e progressos reais permanecem impossíveis. Para que a Ucrânia seja levada a sério, a descentralização na forma de federalização terá que acontecer. A Ucrânia também terá que começar a criar as condições para construir uma economia em todas as suas regiões.

Mesmo em vista disso, a LNR cumpriu consistentemente sua parte dos acordos de Minsk.

O Espetáculo Imprevisível do Ocidente

Infelizmente, até mesmo a história recente mostra que não há razão para aceitar qualquer oferta que os nacionalistas ucranianos façam ou façam parte para negociar seriamente.O líder nacional do Pravy Sektor(setor direita), Dimka Yarosh, anunciou que está retirando suas tropas da linha de frente para monitorar as eleições ucranianas. Ultra-nacionalistas monitorando as eleições? Sim, isso não deve ser bom.

Em uma recente entrevista  com a ucraniana Novoye Vremya, Condoleezza Rice comentou que era "ruim" que o mundo estivesse começando a acreditar na versão russa do que estava acontecendo no Donbass.

No final do dia, os líderes mundiais ainda precisam acreditar em alguém. Depois de quatro anos olhando para o naufrágio diplomático e econômico da Ucrânia evoluindo, eles não têm nenhuma razão para acreditar na Ucrânia.

Em vez de se tornarem o modelo europeu prometido que todos poderiam querer, a Ucrânia tirou todas as redes de segurança que até as civilizações marginais fornecem para o seu povo. A fabricação se foi e, em vez de trabalhar com questões internas, o novo governo atacou sua região central no Donbass. A LNR e a DNR forneceram a maior parte da riqueza por causa da indústria e fabricação de carvão. As universidades de engenharia mais importantes do país estão abrigadas nas capitais/cidades por causa disso.

Isso não é algo que a UE ou o resto do mundo consigam encarar levemente. Sem possibilidade de recuperação no futuro próximo, a única esperança da Ucrânia é encontrar trabalho na Europa. Os ucranianos que chegam à Europa estão encontrando trabalho de baixo nível de pagamento(sub emprego), bem como o comércio ilegal de sexo(prostituição).

Sob Donald Trump, não há razão para acreditar que os EUA estejam dispostos a aceitar nacionalistas violentos de um país que tentou destruir sua candidatura e sua presidência.

Tudo isso é o resultado da Ucrânia de Poroshenko, que destruiu todas as indústrias de crescimento possíveis, incluindo motores de foguetes, armas e tecnologias, e as trocou por fazendas corporativas gigantes. Os gigantes do agronegócio e as empresas de agropecuária são as grandes áreas de crescimento, mas não fornecem empregos.

As perspectivas para a Ucrânia são muito precárias no futuro previsível, a menos que sejam implementadas mudanças drásticas nas políticas.

Quando você contrasta isso com o que a LNR está realizando sob Leonid Pasechnik, é fácil entender por que Condi Rice está tão chateada.

Renascimento da Reforma da República Popular de Lugansk.É fácil argumentar que o renascimento é um termo muito forte para usar nas reformas que estão acontecendo na LNR porque há uma guerra acontecendo. A infraestrutura e a economia tiveram sérios impactos nos últimos quatro anos. Dezenove pontes sofreram danos extensos ou entraram em colapso no transporte o que dificulta para a LNR. Estradas também foram bombardeadas e em muitas áreas precisam ser reconstruídas.

Além disso, a partir do primeiro dia, o governo de Pasechnik teve que combater a guerra civil, bem como a corrupção sistêmica que não havia sido afetada por seu antecessor. É muito difícil imaginar um governo começando com uma mão mais fraca.

No curto período de tempo em que Pasechnik está no poder, seu governo não apenas formulou um plano de cinco anos, mas também começou a implementá-lo de maneira grandiosa. Tudo começou com a construção de uma ponte de energia para alimentar a usina de aço em Alchevsk. Foram instaladas linhas de transmissão de alta tensão que não apenas permitiram que as usinas entrassem em produção, mas também aumentavam a produção e contratação de trabalhadores para as fábricas. O negócio está se abrindo em outros setores de manufatura porque o governo tem conseguido negociar um pouco as sanções. Na indústria do vestuário, isso cria empregos.

O trabalho de estrada em larga escala e o trabalho de pontes foram iniciados e a ponte que liga Lugansk a Donetsk está completa. Parte do plano de 5 anos é restaurar as ferrovias para transporte em grande escala para atender o comércio e os passageiros. Pasechnik acaba de anunciar que os preços dos combustíveis na LNR cairão para os níveis russos. Isso enquanto uma guerra está sendo travada.

A água tem sido um problema nos últimos quatro anos e parte do suprimento de água da LNR é comprada da Ucrânia. Pasechnik ordenou que os oleodutos dos aquíferos da própria LNR sejam reconstruídos para resolver este problema. Redundância é uma consideração para o design do projeto. Se um dos canos de água estiver parado para reparo ou manutenção, um segundo cano de água será colocado em uso de acordo com as especificações da instalação.

A indústria agrícola estava em frangalhos por causa da guerra. O atual governo está trabalhando para aumentar a produção de grãos de alta qualidade como o trigo. A LNR alcançou segurança alimentar para a república. Isso por si só é uma proeza incrível dada a fluidez da situação com a guerra civil.

Como parte das reformas, Pasechnik ordenou que as fronteiras alfandegárias fossem derrubadas entre a LNR e o DNR em 1 de abril de 2018. A DNR ainda precisa retribuir, mas é lógico considerar até que ponto as duas repúblicas precisam cooperar.

Junto com todas essas reformas concretas, a LNR também está escrevendo novas leis equitativas para substituir a antiga. Mais importante, a reforma do sistema judicial está em andamento. Atualmente, os tribunais de família estão completos e o trabalho começou com a reforma da Suprema Corte.

É fácil entender por que Condoleezza Rice ficaria um pouco chateada quando os pequenos países iniciantes acreditam na governança representativa federalizada e podem construir uma sociedade mesmo com todos os obstáculos que os EUA e a Europa lançam sobre ela. Enquanto na Ucrânia, o modelo de Rice do que um país europeu deveria ser, parece anêmico por comparação.

É fácil ter o apoio da UE e dos EUA e fazer essas reformas quando eles lhe dão bilhões de dólares para fazê-lo. É certamente mais fácil iniciar uma economia quando as zonas econômicas estão em áreas seguras.

Pashichnik e seu partido político A paz para Lugansk (Мир Луганщине) mostrou ao mundo que eles podem fazer isso sozinhos. É isso que a ex-secretária de Estado Condoleeza Rice está preocupada que a Rússia vai dizer ao mundo.

Vamos começar a explorar as reformas listadas acima, assim como outras que estão acontecendo em profundidade. Nós também conheceremos seu partido e os outros partidos políticos na LNR. Eu gosto de ver resultados concretos e Pasechnik está fornecendo isso de maneira substancial.

Depois de estar aqui desde antes do início do golpe Euromaidan de Kiev, você recebe uma pequena visão sobre política e líderes políticos. Da minha perspectiva, é uma pena que ele e sua equipe não tenham sido eleitos em primeiro lugar. Eu acredito que ambas as repúblicas estariam em um lugar melhor.

Depois de dar uma boa olhada nesta visão geral, como os líderes políticos onde você mora se comportam?

Nenhum comentário :

Postar um comentário