sábado, 27 de outubro de 2018

Imprensa alemã destaca crescimento 'paradoxal' da economia russa

Apesar do endurecimento das sanções ocidentais, os índices econômicos russos surpreenderam com uma dinâmica positiva, escreveu a edição alemã Welt.
Moeda de rublo em frente ao Kremlin, em Moscou
De acordo com o jornal, no terceiro trimestre a Rússia teve um superávit em conta corrente no balanço de pagamentos no valor de US$ 26,4 bilhões (R$ 96 bilhões), o que corresponde a 6,5% do PIB, sendo este número um recorde absoluto.


O Banco Central da Rússia prevê que em 2018 o superávit atinja o valor de $US 98 bilhões (R$ 357 bilhões).
"Estes dados não agradaram àqueles que esperavam que as várias séries de sanções econômicas tivessem um efeito rápido e somente negativo sobre a economia russa. Entretanto, ao menos no curto prazo, tudo ocorreu de forma contrária", assinalou o autor da matéria. 
Segundo os dados dos analistas da edição, o principal motivo das receitas "sensacionais" das empresas russas e do orçamento de Estado são tais fatores como o crescimento dos preços do petróleo e a alteração da dinâmica da moeda nacional russa. 
Não obstante a tradição, o rublo deixou de ser influenciado pelo preço do "ouro preto". Além disso, a desvalorização da moeda levou ao crescimento do preço dos produtos importados, tornando os produtos nacionais mais atraentes para o comprador interno. Como resultado, o volume das importações diminuiu, enquanto as receitas das exportações, ao contrário, subiram.
Enquanto isso, os especialistas da edição frisaram que não foi somente a desvalorização do rublo que influenciou o superávit, mas também os grandes projetos de investimentos, como, por exemplo, a construção da Ponte da Crimeia, que ligou a parte continental russa com a península da Crimeia.
sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário