quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Índia pagará em rublos o sistema anti aéreo S-400

Depois de enfrentar as ameaças norte-americanas de possíveis sanções econômicas, a Índia deve seguir com seus planos de comprar por cerca de US $ 5,4 bilhões os sistemas de mísseis anti-balísticos russos S-400, a Índia tem chamado com sucesso o blefe dos EUA.  Depois que a Índia se manteve firme e insistiu em avançar com o acordo de armas, a Casa Branca disse que consideraria dar à Índia uma renúncia/perdão/concessão ao acordo, segundo a RT.
Índia


Para qualquer um que tenha seguido a nossa cobertura do crescente motim contra o paradigma dominante do comércio baseado no dólar - uma rebelião que está sendo liderada pela Rússia e pela China - as razões dos EUA para conceder a concessão devem ser evidentes. Depois que os EUA ameaçaram bloquear o acordo via SWIFT, o sistema supostamente "politicamente independente" de pagamentos internacionais sobre o qual o Tesouro dos EUA exerce poder de fato através da imposição de vetos através de sanções econômicas, Rússia e Índia encontraram uma solução viável: realizar a transação em rublos e rupias.

Como uma rápida atualização, aqui está um resumo dos nossos posts recentes sobre os esforços da Rússia para contornar o SWIFT, uma vez que as sanções econômicas dos EUA, impostas pela primeira vez após a anexação da Crimeia em 2014, ameaçam cortar os maiores bancos do país do sistema financeiro global. Enquanto os EUA se preparam para reimpor as sanções ao Irã, até mesmo aos supostos aliados dos EUA, como a União Europeia, estão começando a pensar em alternativas para burlar a autoridade do Tesouro do EUA.

Nova Déli e Moscou concordaram oficialmente com o acordo durante uma cúpula no início deste mês, onde também se comprometeram a trabalhar em direção a laços militares e econômicos mais próximos, para o grande desgosto dos EUA. Além dos S-400, a Índia também está planejando comprar tanques russos T-14 Armata e fragatas de mísseis guiados, e pode até mesmo buscar o desenvolvimento de submarinos de última geração e caças em cooperação com Moscou

Ao decidir tolerar o acordo, os EUA estão, de fato, reconhecendo que o presidente russo, Vladimir Putin, tinha razão quando disse no início do mês que a disposição dos EUA de impor sanções econômicas é um "erro estratégico colossal". 

Isso porque as sanções, como argumentou Putin, apenas incentivarão os países a buscar uma alternativa ao sistema de comércio baseado no dólar. E como a China e a Rússia conduzem cada vez mais o comércio bilateral de yuans e rublos, ao mesmo tempo em que buscam alternativas para pagar o petróleo sem usar dólares, os EUA podem finalmente começar a perceber que esse pequeno motim representa uma ameaça real à hegemonia global do dólar.

zerohedge

Nenhum comentário :

Postar um comentário