quinta-feira, 29 de novembro de 2018

ESTALEIROS A TODO VAPOR: RÚSSIA LANÇA TESTES FINAIS DE SEU MAIS NOVO CORVETA NAVAL.

A mais nova corveta da Marinha russa, Gromky, construída para a frota do Pacífico, entrou nas águas do Golfo de Pedro para realizar os testes finais, que serão acompanhados pela aviação do Distrito Militar do Leste, disse o porta-voz da frota Nikolai Voskresensky a repórteres.



“A bordo do navio estão especialistas do estaleiro Amur, onde o navio de guerra foi construído, assim como militares da frota do Pacífico que […] operam helicópteros Ka-27, aviões anti-submarino Tu-142 e Il-38 da aviação naval da frota do Pacífico para verificar as características técnicas da embarcação”, informou Voskresensky.

Segundo ele, nos testes, está prevista a participação dos aviões de combate da Força Aérea e dos sistemas de defesa aérea do Distrito Militar do Leste.

Gromky é a segunda corveta do projeto 20380, construída especialmente para a frota do Pacífico sob o programa de rearmamento. O navio tem 104,5 metros de comprimento, 13 metros de largura, enquanto seu deslocamento total é de 2,2 mil toneladas. A velocidade máxima pode atingir 27 nós.

Em agosto, a corveta Gromky foi transportada de Komsomolsk-no-Amur para Vladivostok para a rodada final de testes.

Enquanto isso, a possibilidade de construir porta-aviões de nova geração com maior deslocamento do que o almirante Kuznetsov está sendo discutida na Rússia, disse Aleksei Rakhmanov, diretor da United Shipbuilding Corporation of Russia.

“A corporação está debatendo a possibilidade de construir porta-aviões de nova geração com mais deslocamentos do que o almirante Kuznetsov, o que mostra que há potencial nesta área”, disse Rakhmanov em entrevista à edição russa RBK.

Falando de estaleiros que poderiam construir tais embarcações gigantes, ele enfatizou que na Rússia hoje existem dois pátios adequados.

“Quanto aos navios gigantescos, temos pelo menos dois lugares onde a construção deles pode ser realizada. Já mencionei um deles – Sevmash, o outro que não vou citar”, comentou o diretor da corporação.

Hoje em dia, a marinha russa tem um porta-aviões pesado, o almirante Kuznetsov. O navio foi inicialmente construído para a Marinha Soviética em 1991. Após a renovação, ele pode permanecer em serviço por mais 20 anos.

O comprimento total do navio é de 304,5 metros, a largura do convés atinge 67 metros, com um deslocamento de 59.100 toneladas. A tripulação do almirante Kuznetsov é de 1.960 homens, incluindo 528 policiais e 210 oficiais não-comissionados.

O armamento do porta-aviões inclui os caças Su-33 e MiG-29K, os caças-bombardeiros Su-25UTG e os helicópteros anti-submarinos Ka-27 ou Ka-29. O navio tem 12 plataformas de lançamento de míssil de cruzeiro anti-navio Granit-NK, sistemas de lançamento de míssil hipersônico Kinzhal (192 mísseis) e sistemas de artilharia e mísseis Kortik (256 mísseis, 48.000 mísseis).

Autor: Paul Antonopoulos
Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Fort-Russ.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário