sábado, 30 de março de 2019

O "interceptado" pelos britânicos Tu-160 foi protegido pelo russo MiG-31

Os transportadores de mísseis estratégicos Tu-160 da VKS da Rússia, que em algumas partes do seu voo sobre os mares de Barents, Noruega e Norte foi acompanhado por caças F-16 da Força Aérea Dinamarquesa e Eurofighter Typhoon da Força Aérea Britânica, foram protegidos por caças interceptadores MiG-31, informou o Ministério da Defesa.
Tu-160 Mig-31


O Ministério da Defesa da Rússia informou que dois transportadores de mísseis estratégicos Tu-160 completaram um vôo planejado sobre as águas neutras dos mares de Barents, da Noruega e do Norte, com duração de mais de 13 horas, informa a TASS .

O ministério esclareceu que “em certos estágios da rota, as aeronaves russas foram escoltadas pelos caças F-16 da Força Aérea Dinamarquesa e pelo Eurofighter Typhoon da Força Aérea Britânica”.

Ao mesmo tempo, como observado pelo Ministério da Defesa, o Tu-160 era protegido por caças-interceptadores MiG-31, e as tripulações de aeronaves russas realizavam reabastecimento durante o vôo.

O ministério enfatizou que as aeronaves russas de longo alcance voam regularmente sobre as águas neutras do Ártico, do Atlântico Norte, dos Mares Negro e Cáspio e do Oceano Pacífico. Todos os voos  são realizados em estrita conformidade com as regras internacionais para o uso do espaço aéreo.

Mais cedo na sexta-feira, a Força Aérea Real Britânica informou que "eles estavam rastreando bombardeiros russos sobre o Mar do Norte, escoltando-os até as fronteiras do espaço aéreo da Grã-Bretanha e garantindo que os aviões russos não violassem as fronteiras do Reino Unido". Ao mesmo tempo, a Força Aérea Britânica manteve silêncio sobre o fato de que os transportadores de mísseis estratégicos russos eram protegidos por caças interceptadores MiG-31.

Nenhum comentário :

Postar um comentário