domingo, 31 de março de 2019

SAMUEL PINHEIRO SOBRE BASE DE ALCÂNTARA: EUA VÃO MONTAR UMA BASE MILITAR LÁ

Em entrevista à TV 247, o ex-embaixador afirma que a ida de Bolsonaro aos Estados Unidos faz parte de um anúncio de alinhamento em todos os assuntos entre os dois países; sobre a base localizada no Maranhão, ele prevê: "Eles vão montar uma base militar lá, os Estados Unidos têm mil bases militares fora de seu território, mas não têm aqui, em frente à África e dentro do Brasil".



O ex-embaixador e ex-secretário-geral do Itamaraty Samuel Pinheiro Guimarães analisou a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos e as concessões feitas aos americanos. Para ele, a viagem faz parte de um anúncio de união e alinhamento entre os dois países.

"Essa visita faz parte de um anúncio, reiteradas vezes feita pelo presidente Bolsonaro, de se unir com os Estados Unidos, em todos os assuntos, todos os assuntos. E buscar nos Estados Unidos apoio não se sabe bem para que, talvez para que aumentem os investimentos, segundo Paulo Guedes, o que não tem nada a ver. O Brasil é um dos maiores receptores de investimentos estrangeiros dos últimos anos e não tinha alinhamento com os Estados Unidos", disse o ex-secretário.

Samuel Pinheiro Guimarães também relembrou uma frase do presidente feita durante a viagem e a classificou como gravíssima. "Há tantos aspectos interessantes na viagem que deve ter chocado várias pessoas de diferentes ângulos, pela questão do visto... são coisas menores, mas há uma frase do presidente Messias Bolsonaro que é a seguinte: 'eu vou desconstruir o Brasil', isso é muito grave. O presidente, quando faz seu juramento de respeito às leis, ele não pode dizer que vai desconstruir o país, isso é algo extraordinário. O que ele quer dizer com isso? Quer dizer tudo que o senhor Paulo Guedes está fazendo, tudo o que o senhor Paulo Guedes está fazendo ele tem anunciado".

O ex-embaixador também comentou outra declaração de Bolsonaro que afirmou ser o primeiro presidente não antiamericano a visitar o país. "Há outros pequenos episódios, como a visita à CIA e a afirmação que era a primeira vez que um presidente que não era antiamericano visitava os Estados Unidos, o que revela profunda ignorância da história mais recente, e uma injustiça com o presidente Fernando Henrique Cardoso, que era recebido com todas as honrarias pelo presidente dos Estados Unidos".

Ele relembrou também a relação do ex-presidente Lula com os americanos e suas lideranças. "O próprio presidente Lula foi recebido numerosas vezes pelo presidente Obama e pelo presidente Bush, que era do Partido Republicano e que tinha ótimas relações com o presidente Lula".

Sobre a base de Alcântara, localizada no Maranhão e cedida pelo presidente Bolsonaro aos americanos, o ex-secretário-geral explicou o interesse dos Estados Unidos no território. "Eles vão chegar e construir uma base de lançamento no Brasil sofisticada para concorrer com um deles? Eles vão montar uma base militar lá, os Estados Unidos têm mil bases militares fora de seu território, mas não têm aqui, em frente à África e dentro do Brasil".

Nenhum comentário :

Postar um comentário