EmDrive: Alemanha vai testar o motor espacial mais controverso - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 9 de junho de 2019

EmDrive: Alemanha vai testar o motor espacial mais controverso

Voos intergalácticos e viagens a outros sistemas solares ainda são prerrogativas dos diretores de filmes, escritores e cientistas de ficção científica que estão tentando provar a eficiência do "mítico" motor EmDrive, descrito pela primeira vez há 20 anos.
A essência do aparelho é que, para o movimento no espaço, ele usa microondas dirigidas através de uma câmara cônica, obtida pela conversão de eletricidade. 
Em teoria, a radiação eletromagnética, que pressiona as paredes da câmara, pode criar impulso suficiente para o movimento da espaçonave. No entanto, a unidade EmDrive ainda é uma amostra de laboratório, causando muita controvérsia nos círculos científicos. 

De uma vez por todas, cientistas da Universidade de Tecnologia de Dresden decidiram pôr fim à disputa sobre a realidade de usar tal motor. O projeto, liderado pelo físico Martin Taymar, foi nomeado SpaceDrive e prevê a criação de um instrumento de alta precisão que detecta os sinais de empuxo (se houver) produzidos pelo EmDrive.

Para os experimentos, os pesquisadores usaram escalas de torção, que representam um equilíbrio do tipo pêndulo e permitem medir a quantidade de torque aplicada ao pêndulo. A complexidade dessa abordagem reside no fato de que os cientistas devem ser capazes de rastrear o dispositivo, isolando-o completamente dos efeitos das vibrações sísmicas, do campo magnético da Terra e da expansão térmica do próprio motor. 

Infelizmente, os primeiros 55 experimentos registraram forças de 3,4 mN, que são mais características da expansão térmica. No entanto, os físicos não perdem a esperança e pretendem continuar a pesquisa usando dois tipos adicionais de escalas, projetadas especificamente para esse experimento.

De acordo com Martin Taymara, os cientistas pretendem obter um veredicto final sobre a "viabilidade" do motor EmDrive até o final deste ano.

2 comentários:

  1. Interessante a idéia de que, com uma fonte de energia na nave, se consiga usá-la para criar ondas que impulsionem a própria nave no vácuo. Pelo menos foi o que entendi da idéia. E quando se esgotar a fonte? Onde conseguir recursos? Acho que é preciso conhecer mais sobre os astros e suas oportunidades de recursos antes de investir numa nave desse gabarito!

    ResponderExcluir
  2. parece que o objetivo é criar energia através do magnetismo do próprio motor,como um imã que irá gerar a energia da nave.

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here