Militares dos EUA se queixaram da interceptação perigosa do Su-35 sobe o P-8A Poseidon no mediterrâneo.Ministério da Defesa da Rússia comenta intercepção. - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Militares dos EUA se queixaram da interceptação perigosa do Su-35 sobe o P-8A Poseidon no mediterrâneo.Ministério da Defesa da Rússia comenta intercepção.

Apesar do fato de que as interceptações aéreas de aeronaves estrangeiras são uma prática padrão e generalizada, elas são às vezes usadas como um pretexto para exercer pressão ou incitar um escândalo internacional.
Resultado de imagem para su-35
O serviço de imprensa da Sexta Frota dos EUA anunciou a interceptação perigosa do avião anti-submarino americano P-8A Poseidon, que foi realizada por um caça russo Su-35 sobre o Mediterrâneo. 


O Exército dos EUA reclama que o caça russo se aproximou do avião americano três vezes em três horas, mas voou em alta velocidade pouco a frente do nariz do Poseidon, criando uma onda de turbulência na qual os pilotos americanos caíram. 

O exército dos EUA insiste que o P-8A Poseidon fez seu voo sob a lei internacional, e os pilotos russos criaram uma situação perigosa com suas ações.

Lembre-se que as aeronaves de combate dos Estados Unidos e da OTAN sobem regularmente para as interceptações de aeronaves russas. Recentemente, a maior atividade foi observada durante os vôos de aviões de combate russos no céu sobre o Báltico e no Oceano Pacífico. 

Ao mesmo tempo, o departamento militar da Federação Russa, ao contrário de seus "colegas" ocidentais, não estão histéricos sobre isso.

topcor

Ministério da Defesa da Rússia comenta intercepção do jato dos EUA sobre Mediterrâneo

O Ministério da Defesa da Rússia desmentiu a comunicação da 6ª Frota dos EUA sobre a intercepção "insegura" por um caça russo do avião de reconhecimento norte-americano sobre o mar Mediterrâneo.

De acordo com os representantes do ministério, em 4 de junho, às 06h30 de Brasília, o sistema de defesa antiaérea da base aérea russa de Hmeymim, na Síria, identificou um alvo aéreo que se aproximava da base naval russa em Tartus.

Devido a esse fato, um caça Su-35 levantou voo para efetuar a identificação do alvo. A tripulação estabeleceu que se tratava de um jato de reconhecimento americano Poseidon P-8A, comunicou o Ministério da Defesa.

"Após a aeronave americana ter mudado sua trajetória, o caça russo voltou à base", destacou o Ministério.

Mais tarde, segundo os dados do Ministério da Defesa, às 9h41 de Brasília o avião de reconhecimento Poseidon P-8A se aproximou da base russa de Tartus e o caça Su-35 foi novamente enviado para o interceptar. O caça russo acompanhou o jato americano até ele ter mudado a trajetória do voo.

O Ministério da Defesa declarou que todos os voos se realizaram em conformidade com as regras internacionais de uso do espaço aéreo. Além disso, o comando dos EUA não enviou qualquer comunicação à parte da Rússia.

Anteriormente, o serviço de imprensa da 6ª Frota dos EUA comunicou que em 4 de junho um caça russo Su-35 interceptou por três vezes um avião de reconhecimento Poseidon P-8A dos EUA sobre o mar Mediterrâneo.

sputniknews

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here