quinta-feira, 11 de julho de 2019

Desenvolvedor revela novas características de futuro porta-aviões russo

O novo conceito de porta-aviões não nuclear para a Marinha da Rússia prevê a implantação de drones navais embarcados, disse em uma entrevista à Sputnik um dos desenvolvedores.
Cruzador porta-aviões pesado Admiral Kuznetsov no porto de Severomorsk
Chefe do Centro Estatal de Pesquisas Krylov, Pavel Filippov, informou que os especialistas russos desenvolveram o modelo conceitual de um porta-aviões multiuso com unidade propulsora de turbina a gás e de pequeno deslocamento, cerca de 40 mil toneladas, com a possibilidade de transportar mais de 40 aviões e helicópteros.


Filippov também não descartou a possibilidade de implantar a bordo dos futuros navios os mais novos drones navais russos do tipo Okhotnik. Além disso, neste porta-aviões será possível basear caças Su-57.

"Teoricamente, é possível levar a bordo algumas destas aeronaves, desde que sejam adaptadas, ou seja, seu peso seja reduzido e alguns elementos estruturais sejam alterados", explicou o chefe do centro. Ao mesmo tempo, ele observou que até agora o Su-57 não é considerado como uma aeronave embarcada.

Custo do projeto

O custo total do projeto do novo porta-aviões é estimado em 200 bilhões de rublos (R$ 12 bilhões), seu tempo de construção seria de 5 anos (desde a assinatura do contrato de construção, incluindo a elaboração do projeto técnico, até ao lançamento à água).

O Centro Estatal de Pesquisas Krylov está aguardando a assinatura do contrato com o Ministério da Defesa da Rússia para desenvolvimento de um anteprojeto – do plano preliminar para a criação do navio.

Atualmente, a Marinha tem apenas um porta-aviões, o Admiral Kuznetsov, que entrou em funcionamento em 1991. Neste momento ele está sendo modernizado e deverá voltar a operar dentro de dois anos.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário