sexta-feira, 19 de julho de 2019

Irã apreende petroleiro britânico no Estreito de Ormuz

O Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC) afirmou nesta sexta-feira (19) que apreendeu o petroleiro britânico Stena Impero no Estreito de Ormuz após a embarcação desrespeitar a legislação internacional de navegação.
Navio de guerra iraniano Alborz no Estreito de Ormuz
Segundo informações publicadas pela televisão pública do Irã, o petroleiro foi capturado após pedido das autoriades da província iraniana de Hormozgan e entregue às autoriades para que medidas legais necessárias sejam tomadas. 


"Estamos buscando urgentemente mais informações e avaliando a situação depois dos relatos de um incidente no Golfo", disse um porta-voz do Ministério da Defesa da Grã-Bretanha à agência Reuters.

Aida de acordo com a Reuters, um editor do jornal britânico Sanday Times disse no Twitter que uma reunião do comitê de emergência está em andamento para investigar o episódio.

Dados da empresa Refinitiv indicam que a embarcação Stena Impero é de bandeira britânica, de propriedade da Stena Bulk, e tinha como destino a Arábia Saudita. O rastreamento da Refinitiv mostra o petroleiro fazendo uma curva acentuada no Estreito de Hormuz, na entrada sul do Golfo, e indo em direção ao Irã.

A apreensão da embarcação foi confirmada pela Stena Bulk em comunicado no site da companhia (link em inglês). A empresa sueca diz que 23 marinheiros estão a bordo e que o navio foi abordado por "pequenos barcos não identificados e um helicóptero" e que perdeu a comunicação com o petroleiro. Não há relatos de feridos, diz a Stena Bulk. 

As relações entre o Irã e o Ocidente estão cada vez mais tensas depois que a Grã-Bretanha confiscou o petroleiro iraniano Grace 1 em Gibraltar acusando a embarcação de desrespeitar sanções da União Europeia que proíbem a venda de petroléo à Síria.

A apreensão do petroleiro britânico Stena Impero ocorre horas após a Suprema Corte de Gibraltar anunciar a prorrogação por 30 dias da detenção do petroleiro iraniano. 

O Irã classificou a apreensão de sua embarcação como "banditismo marítimo".

Grã-Bretanha diz que apreensão de petroleiro pelo Irã é 'inaceitável'

O secretário de Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Jeremy Hunt, afirmou que autoridades iranianas apreenderam duas embarcações nesta sexta-feira (19) no Estreito de Ormuz e que a atitude é "inaceitável".

Hunt disse que um dos navios apreendidos era de bandeira britânica e o outro navegava sob a bandeira da Libéria. Os membros da tripulação são de diversas nacionalidades, mas não há indícios de que britânicos entre eles, pontuou o chanceler.

"Essas apreensões são inaceitáveis", disse Hunt ao entrar em uma reunião de emergência do governo para discutir a garantia da liberação dos dois navios e de suas tripulações. "É essencial que a liberdade de navegação seja mantida e que todos os navios possam circular com segurança e liberdade na região."

Detalhes do que aconteceu permaneceram incompletos. O Irã disse ter apreendido o petroleiro Stena Impero porque a embarcação não estava cumprindo as "leis e regulamentações marítimas internacionais".

Um comunicado da empresa sueca Stena Bulk, dona do petroleiro, disse que está sem contato com a embarcação após ela ser abordada por "pequenos barcos não identificados e um helicóptero" no Estreito de Ormuz.

O chefe da Câmara de Comércio do Reino Unido, Bob Sanguinetti, disse que a apreensão significa uma escalada nas tensões no Golfo Pérsico e deixou claro que é necessária mais proteção para as embarcações mercantes.

O governo britânico deve fazer "o que for necessário" para garantir o retorno seguro e rápido da tripulação do navio, disse Sanguinetti.

Sputnik

Nenhum comentário :

Postar um comentário