sábado, 13 de julho de 2019

JULIAN ASSANGE É ACONSELHADO SOBRE COMO EVITAR A PRISÃO NO REINO UNIDO.

A enviada especial da Hunt, Amal Clooney, aconselhou Assange sobre como evitar a prisão no Reino Unido – relatório.

Assange passou quase sete anos na embaixada equatoriana em Londres, onde vinha buscando asilo político desde 2012. Depois que o Equador revogou seu asilo no ano passado, ele foi preso pela polícia britânica em abril de 2019, no que o fundador do WikiLeaks criticou como movimento “ilegal”.

A enviada especial do Secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Amal Clooney, aconselhou o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, a evitar a prisão de autoridades britânicas e fugir do país, segundo um documento vazado obtido pelo Daily Mail.


O documento de 29 páginas foi redigido pela esposa do astro de Hollywood George Clooney para Assange em setembro de 2013, quando ela era a advogada do fundador do WikiLeaks.

No documento, Amal Clooney observou especificamente que Assange poderia argumentar que ele havia “prestado serviços importantes ao Equador como um premiado profissional de comunicações internacionalmente conhecido por sua luta pela liberdade de imprensa e pelos direitos humanos em geral e [expondo] abusos de poder em certos países”.

“Pode ser legalmente possível que JA [Assange] seja nomeado para um posto diplomático ou ministerial equatoriano. Isso poderia lhe dar imunidade de prisão e direito de passagem para fora do Reino Unido”, alegou, argumentando que Assange era “excepcionalmente qualificado” para se tornar o ministro de tecnologia do Equador.

Ela insistiu que ele estaria isento de impostos se ele concordasse em assumir uma posição como diplomata equatoriano, de acordo com o documento que vazou.

Em abril de 2019, Assange foi preso pela polícia britânica na embaixada equatoriana em Londres, onde ele estava se refugiando desde 2012 devido a acusações de estupro feitas contra ele na Suécia.




O denunciante australiano negou essas alegações e chamou-as politicamente motivadas. Apesar do fato de que Estocolmo abandonou a investigação em 2017, ele ainda era procurado por quebrar as condições de sua fiança no Reino Unido.

Assange, de 48 anos, que ficou famoso por vazar dados confidenciais do governo dos EUA, agora enfrenta extradição para os Estados Unidos em 18 acusações, incluindo 17 acusações de espionagem e uma única invasão de hackers em uma rede de computadores do Pentágono, algo que carrega uma sentença de prisão cumulativa de até 180 anos.

Audiências sobre se Assange deve ser entregue aos Estados Unidos devem começar em fevereiro próximo.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário