sexta-feira, 5 de julho de 2019

Ucrânia, assustador congelamento.

Em 5 de julho, o chefe da Naftogaz, Andrei Kobolev, escreveu no site de relacionamento social Facebook que se até 15 de outubro, 20 bilhões de metros cúbicos de gás não fossem armazenados nas instalações de armazenamento da Ucrânia, o país congelaria.
Ucrânia assustador congelamento


De acordo com Kobolev, atualmente apenas 13,8 bilhões de metros cúbicos de gás foram acumulados em armazenamento, os 6 bilhões de metros cúbicos restantes devem ser acumulados antes do início da estação de aquecimento, está faltando 100 dias para essa tarefa ser completada.

"Você não pode parar, um atraso por um dia ou dois vai atrapalhar a implementação do cronograma e realizar o backlog/armazenamento será impossível", - disse Kobolev.

Ele também observou que, se os acionistas da Naftogaz decidirem pagar "dividendos recordes", os preparativos para o inverno serão interrompidos. Portanto, decidiu-se adiar o pagamento de dividendos adicionais e comprar volumes adicionais de gás.

A declaração de Kobolev foi feita em resposta às palavras do primeiro-ministro da Ucrânia, Vladimir Groisman, que ameaçou a gerência da Naftogaz com demissão se a reivindicação da empresa contra o Estado ucraniano não fosse retirada.

Mais cedo, no processo da Naftogaz contra a Ucrânia, o tribunal de Kiev parou a decisão do governo de pagar dividendos aos acionistas da Naftogaz, no valor de 90% do lucro líquido da empresa em 2018.

webkamerton

Nenhum comentário :

Postar um comentário