terça-feira, 30 de julho de 2019

Vários soldados morrem em resultado de confrontos na fronteira entre Índia e Paquistão

Os exércitos da Índia e do Paquistão trocaram tiros de artilharia na fronteira entre os dois países na terça-feira (30). Pelo menos três soldados foram mortos – um indiano e dois paquistaneses.
Soldado indiano observando o terreno após um combate de artilharia
A troca de tiros se iniciou às 14h30 (hora local), segundo uma declaração das autoridades citada por uma agência de notícias local.


Fontes da Sputnik informam que os disparos se iniciaram nos setores de Tangdar, Keran e Sunderbani, na Linha de Controle na região disputada da Caxemira. A troca de tiros parece continuar na hora desta reportagem.



Tenente-general Ranbir Singh, comandante do Comando Norte do Exército e todas suas fileiras homenageiam o sacrifício supremo do cabo Krishan Lal e apresentam as mais sinceras condolências à família.

Mais cedo, a mídia local anunciou que a polícia tinha pedido aos habitantes que se mudassem para lugares mais seguros. Todas as lojas e escolas foram fechadas imediatamente, enquanto as pessoas se precipitavam para suas casas.

Na segunda-feira (29), o Ministério das Relações Exteriores do Paquistão chamou o Alto Comissário Adjunto indiano, Gaurav Ahluwalia, pela segunda vez em uma semana, e protestou contra as violações do cessar-fogo sem motivo pelas Forças Armadas da Índia na Linha de Controle.

Tensões entre as duas nações se agravaram depois de os militares do Paquistão terem abatido em fevereiro duas aeronaves militares indianas na região disputada da Caxemira. A Índia acusou o Paquistão de apoiar terroristas e de ter participado diretamente no ataque mortífero contra as forças da polícia paramilitar indiana no estado de Jammu e Caxemira. O Paquistão rejeita as alegações.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário