Estará o Federal Reserve a perder o controle do preço do ouro? - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Estará o Federal Reserve a perder o controle do preço do ouro?

por Paul Craig Roberts

Depois de ser mantido estagnado durante anos através da orquestração de vendas a descoberto, aqui descritas por Roberts e Kranzler, o ouro finalmente subiu drasticamente atingindo US$1.510 nesta manhã. O preço do ouro tem continuado a ascender apesar da prática contínua de despejar grandes volumes de contratos informais não legalmente obrigatórios (naked contracts) no mercado de futuros. 
'.
O preço do ouro é deitado abaixo mas recupera-se rapidamente e sobe. Desta vez não tenho uma explicação para esta nova força mais poderosa do que as vendas a descoberto que têm sido utilizadas para controlar o preço do ouro. 
Vários bancos centrais têm convertido as suas reservas em dólares para o ouro, as quais reduzem a procura por dólares e aumentam a procura pelo metal amarelo. Stocks existentes de ouro disponível para atender as encomendas estão a ser levantados e nova produção mineira não está a acompanhar a ascensão da procura. Talvez esta seja a explicação para a ascensão do preço do ouro. 

Durante os muitos anos da Facilidade Quantitativa o valor cambial do dólar foi protegido pelos bancos centrais do Japão, Grã-Bretanha e UE que também imprimiam moeda para assegurar que as suas divisas não ascenderiam em termos de valor relativo para com o dólar. O Federal Reserve precisa proteger o valor cambial do dólar de modo a que ele continue no seu papel como a divisa de reserva do mundo em que são efetuadas as transações internacionais. Se o dólar perder este papel, os EUA perderão a capacidade de pagar as suas contas imprimindo dólares. Um dólar com valor declinante em relação a outros países provocaria a fuga do dólar em direcção às divisas que subissem. A catástrofe ocorreria rapidamente com o aumento da oferta de uma divisa que os bancos centrais estivessem relutantes em manter. 

Mas subsistia um problema. O dólar estava a depreciar-se em relação ao ouro. A manipulação (rigging) do mercado da divisa era necessária mas não suficiente para estabilizar o valor do dólar. O mercado do ouro também tinha de ser manipulado. Para travar a depreciação do dólar, foram utilizadas vendas a descoberto fictícias para aumentar artificialmente a oferta de ouro-papel a fim de conter o preço. Ao contrário do mercado de ações, o das vendas de ouro não têm de ser cobertas. Isto transforma a fixação do preço no mercado de futuros do ouro num mercado de papel onde os contratos são liquidados primariamente em cash e não pela aceitação da entrega de ouro. Portanto, os participantes podem aumentar a oferta do papel-ouro comerciado no mercado de futuros através da impressão de novos contratos. Quando grandes números de contratos são subitamente despejados no mercado, o aumento súbito na oferta de ouro-papel reduz o preço. Isto tem funcionado até agora. 

Se a fuga ao dólar está a começar, ficará difícil para o Federal Reserve acomodar o crescente défice orçamental dos EUA e continuar sua política de reduzir taxas de juro. Com bancos centrais a moverem suas reservas de dólares (títulos do US Treasury) para ouro, a procura por dívida do governo dos EUA não está a acompanhar a oferta. A oferta estará a aumentar devido ao défice orçamental de US$1,5 milhão de milhões (trillion) dos EUA. O Federal Reserve terá de colmatar o fosso entre o montante de nova dívida que tem de ser emitida e o montante que pode ser vendido através da compra da diferença. Por outras palavras, o Fed imprimirá mais moeda com a qual comprar a porção não vendida da nova dívida. 

A criação de mais dólares quando o dólar está a experimentar pressão coloca mais pressão descendente sobre esta moeda. Para protege o dólar, isto é, para torná-lo outra vez atraente a investidores e bancos centrais, o Federal Reserve teria de elevar as taxas de juro significativamente. Se a economia dos EUA está em recessão ou a mover-se rumo à recessão, o custo de elevar taxas de juro seria alto em termos de desemprego. 

Com uma ascensão do preço do ouro, quem desejaria possuir dívidas denominadas numa divisa em rápida depreciação quando as taxas de juro são baixas, zero ou negativas? 

O Federal Reserve pode não ter consciência da crise iminente que criou para si próprio. Por outro lado, o Federal Reserve é receptivo à elite que quer livrar-se de Trump. Provocar o colapso da economia sobre a cabeça de Trump é um meio de impedir a sua reeleição. 



Do mesmo autor acerca do mesmo assunto: 
  • A intervenção do banco central serve os Um Porcento

    O original encontra-se em www.paulcraigroberts.org/... 


    Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .
  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Post Top Ad

    Responsive Ads Here