A mídia britânica chamou os mísseis Urano de uma arma aterrorizante da Rússia [+ vídeo dos disparos] - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sábado, 28 de setembro de 2019

A mídia britânica chamou os mísseis Urano de uma arma aterrorizante da Rússia [+ vídeo dos disparos]

Jornalistas da edição britânica do Daily Express comentaram os testes do complexo russo de mísseis X(KH)-35 "Urano". PolitRussia fez uma tradução deste artigo.
A mídia britânica chamou os mísseis Urano de uma arma aterrorizante da Rússia
Os autores do Daily Express chamaram a atenção para o fato de que, há algum tempo, o departamento de defesa russo publicou uma gravação em vídeo do lançamento do míssil X-35 Uran anti-navio de cruzeiro do navio da frota do Pacífico Smerch. 


Esses disparam apareceram logo após o ministro da Defesa da Federação Russa, Sergei Shoigu, dizer que a Rússia precisava de ferramentas que o exército pudesse usar contra grupos de transportadores(porta aviões) inimigos.



“A última encarnação de armas mortais com um lançador Urano foi capturada em imagens transmitidas pela mídia estatal russa logo após o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciar que a Rússia precisava de armas para destruir um grande número de porta-aviões. Ele disse que o país precisa de armas para afogá-los ”, disseram jornalistas britânicos.
O disparo de mísseis Uranos pode ser realizado pelos lançadores dos navios, bem como pelos sistemas costeiros  Bal. O alcance das armas é de até 20 km, a velocidade Mach 0,8-0,85.

"Esta incrível arma foi projetada para atacar navios com um deslocamento de até 5.000 toneladas", relataram os autores do Daily Express.

Note-se que as relações entre a Rússia e o Ocidente não estão passando pelo melhor período de sua história. O pico de tensão aconteceu depois que o presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou a retirada de seu país do Tratado sobre a Eliminação de Mísseis de Alcance Intermediário e de Curto Alcance (Tratado INF). Segundo analistas, essa decisão provocará uma corrida armamentista entre os países, no entanto, representantes de Moscou disseram que esse cenário é inaceitável.

Antes, Sergei Shoigu instou a comunidade mundial a tomar medidas simétricas para impedir uma corrida armamentista na Europa. Segundo ele, atualmente há incerteza quanto a um tratado futuro para reduzir as armas ofensivas estratégicas (START), uma situação semelhante está repleta de consequências negativas.

Anteriormente, o PolitRussia citou especialistas da publicação americana Popular mechanics, que afirmou que os Estados Unidos estão significativamente atrás da Rússia no campo de armas hipersônicas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here