segunda-feira, 30 de setembro de 2019

China mostrará em desfile um novo míssil capaz de chegar aos EUA

Um desfile das forças armadas da China oferecerá aos telespectadores uma imagem rara de seu arsenal militar em rápido desenvolvimento. Essa demonstração provavelmente mostrará ao mundo um míssil equipado com uma ogiva nuclear que pode chegar aos Estados Unidos em 30 minutos, escreve o jornal britânico The Independent.



O Dongfeng 41 é uma das mais recentes armas que, segundo a imprensa chinesa, podem ser apresentadas durante a comemoração do septuagésimo aniversário do estabelecimento do Partido Comunista no país. Um drone capaz de superar a velocidade do som e um submarino robótico também serão mostrados. Essa demonstração de força reforçará o desejo de Pequim de fortalecer sua posição por Taiwan, pelo Mar da China Meridional e por outros territórios disputados, desafiando os Estados Unidos como a principal força dominante da região.

Na terça-feira, o desfile terá 15 mil soldados e centenas de equipamentos militares, disse o porta-voz do Ministério da Defesa da China, major-general Tsai Zhijun.

A capacidade de projetar força está se tornando cada vez mais relevante para os líderes chineses que desejam controlar as rotas marítimas e as áreas de água que também são reivindicadas pelo Japão, Coréia do Sul, Vietnã, Filipinas e outros países.

"A China já recebeu [...] recursos que poderiam alcançar potenciais adversários em todo o mundo".

- disse um comunicado a Agência de Inteligência Militar dos EUA, publicado em janeiro deste ano.



Poder da China

Conforme observado em um artigo do The Independent, no ano passado, os gastos com PLA saltaram 5%, para US $ 250 bilhões, cerca de 10 vezes o nível de 1994. Mas os Estados Unidos ainda estão muito à frente do inimigo, chegando a US $ 750 bilhões.

Não há detalhes sobre o Dongfeng 41, mas o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais em Washington acredita que ele pode ter um alcance recorde de mais de 15 mil quilômetros. Os analistas também afirmam que esse tipo de transportadora pode chegar aos Estados Unidos em meia hora, carregando 10 ogivas. O míssil chinês anterior Dongfeng 31 tinha um alcance de mais de 11 mil km, o que o tornava acessível à maior parte do território continental americano.

A China tem cerca de 280 ogivas nucleares, em comparação com 6.450 ogivas dos Estados Unidos e 6.850 da Rússia (estatísticas oficiais). Pequim diz que deseja manter uma configuração de "contenção mínima confiável", mas não será a primeira a usar armas nucleares em um confronto. Alega-se que os lançadores móveis "dificultariam o primeiro golpe contra qualquer inimigo em potencial".

3 comentários :