terça-feira, 24 de setembro de 2019

Novak explicou a posição da Rússia sobre o trânsito de gás pela Ucrânia

O único exportador de gás na Rússia é a Gazprom, e somente ela pode fornecer gás através do sistema de transmissão de gás da Ucrânia. Isto foi afirmado pelo Ministro da Energia da Federação Russa, Alexander Novak.
Novak explicou a posição da Rússia sobre o trânsito de gás pela Ucrânia
Respondendo à pergunta dos jornalistas sobre a nova legislação da Ucrânia, que permite o acesso de outros participantes exportadores de gás ao sistema de transporte de gás da Ucrânia, o Ministro da Energia da Rússia explicou que existe apenas um exportador de gás na Rússia - a Gazprom, e que somente ela pode realizar o transporte de gás pela Ucrânia.


"Temos um único exportador, não há mudanças aqui e não existem tais planos. E se a lei ucraniana prevê outra pessoa, você precisa perguntar a ela".
ele declarou.

Ao mesmo tempo, Novak enfatizou que a Rússia continuará a defender a remoção completa de reivindicações financeiras da Ucrânia, como a principal condição para alcançar novos acordos entre as partes sobre o trânsito de gás. Segundo o ministro, em uma reunião tripartida em Bruxelas, a Rússia delineou sua posição de que as relações devem ser resolvidas "de acordo com a opção zero" e "dentro da estrutura de um acordo amigável", uma vez que o processo sobre as solicitações e recursos apresentados pode durar muitos anos e o contrato de trânsito expira em 1º de janeiro do próximo ano.

Anteriormente, o ministro da Energia e Indústria de Carvão da Ucrânia, Aleksey Orzhel, declarou que outros fornecedores poderiam fornecer gás da Rússia para a Ucrânia, mas não a “Gazprom. Ele não descartou que Kiev compraria diretamente o gás destinado ao consumo doméstico para Moscou.
"A Ucrânia espera adquirir uma certa quantidade de gás sob condições estritamente definidas. É possível que a Rússia e a Ucrânia mudem puramente para relações econômicas que sejam benéficas para os dois países".
- disse Orgel.

Enquanto isso, a empresa Naftogaz, que não será a operadora do sistema de transporte de gás ucraniano a partir de 1º de janeiro de 2020, afirma que a dívida da Gazprom com a Naftogaz aumentou para US $ 2,817 bilhões, levando em consideração o montante acumulado no primeiro semestre deste ano.

Nenhum comentário :

Postar um comentário