quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Porque Julian Assange está a ser torturado até à morte

– Com o silêncio conivente dos media corporativos
– E diante do mutismo de muitas organizações de jornalistas

por Karen Kwiatkowski [*]

Penso que já sabemos a resposta. No entanto, precisamos ir mais além e tentar entender o que significa para todos nós esta destruição de um jornalista moderno, nos Estados Unidos e no Reino Unido, parcialmente velada, mas totalmente séria.
Cartoon de Latuff.
Assange é um advogado de denunciantes, um promotor do acesso à informação e da segurança de informação para todos – não apenas para governos e grandes corporações conectadas ao governo. Com a ajuda de especialistas em segurança da informação, codificadores, contadores de verdade e testemunhas em todo o mundo, recebeu e publicou material que embaraçou e expôs um certo número de organizações poderosas, incluindo o governo dos EUA e seus muitos companheiros e beneficiários.
Por que ele está a ser torturado até à morte? Por que ele ainda está a ser submetido a novas variantes experimentais de BZ recém-extraídas de Porton Down e privado, não apenas de amigos, parentes e acesso não supervisionado à sua equipe jurídica, como também de alimentos e cuidados básicos?

A resposta sumária é que ele está detido por conta dos Estados Unidos e está a ser interrogado química e fisicamente em Belmarsh (a Guantanamo britânica), a fim de revelar suas chaves criptográficas privadas e os nomes e informações criptografadas relativas a outras pessoas dentro da rede de informações da Wikileaks. A prisão de Ola Bini em Abril, com novas acusações feitas no mês passado, e a nova prisão e reencarceramento de Chelsea Manning , mostram parte do esforço para encontrar os responsáveis anónimos de fugas informação dos cofres da NSA, especificamente seu esconderijo de ferramentas de hacking revelado em 2016. Isto é indicado na generalidade, mas não completamente apresentado, na acusação dos EUA .

É fascinante que os recentes acordos de confissões negociadas (plea deals) de dois "espiões" da NSA – funcionários do governo que levaram para casa e "armazenaram" grandes quantidades de material da NSA fossem notavelmente leves, quando comparados com o que Julian Assange está a passar e o mdo como Bini e Manning foram e estão a ser tratados.

Um sr. Pho, de 67 anos, que trabalhou como desenvolvedor das Operações de Acesso Personalizado da NSA , declarou-se culpado de uma acusação de remoção intencional de informações de defesa e foi libertado sob fiança antes de no início de 2018~ ser condenado a 66 meses . O tesoureiro extraordinário da NSA, Harold Martin, foi recentemente condenado a nove anos por " crimes contra o estado ". Até a sra. Reality Winner , que foi julgada sob a Lei de Espionagem e não recorreu, recebeu uma sentença relativamente leve , a ser concluída numa prisão próxima da sua casa e com promessas de que pode ser tratada de bulimia. John Kiriakou fez pouco mais do que revelar o que todo o país já sabia sobre tortura efectuada pela CIA e foi sentenciado a 30 meses de prisão.

A melhor prática nos EUA, caso estiver interessado nesta linha de trabalho, é declarar-se culpado para obter uma sentença leniente (cop a plea). Caso contrário, é melhor comportar-se como um oficial que jurou cumprir a Constituição (como Petraeus ou Clapper ) ou um político de elite como Hillary. Excepto isso, assegure-se ser julgado publicamente por acusações fracas, assim talvez evite interrogatórios químicos, tortura física e mental e detenção indefinida pelo governo dos EUA e seus lacaios. Caso contrário, como no caso de Julian Assange e Edward Snowden, é preciso a protecção de um poderoso governo não americano para defender-se dos esquadrões da morte dos EUA. Edward tem isso da Rússia e Julian tinha a do Equador, mas o preço é elevado – e nenhum preço é demasiado alto para o contribuinte dos EUA quando se trata da segurança do governo estado-unidense.

No caso de Assange, apesar de nenhum dano ter sido causado ao mundo ou à vida humana, o governo dos EUA experimentou um embaraço significativo com a divulgação das ferramentas de hackers do governo pelo grupo de hackers Shadow Brokers. Estas divulgações em camadas indicam o que a NSA e outras partes do governo dos EUA (e seus aliados dos Cinco Olhos ) foram e são capazes de fazer, e estão a fazer, a todos nós. A legalização retroactiva de 2016 da vigilância do Reino Unido dos seus cidadãos indica o âmbito e a preocupação dos governos existentes que estão empenhados na auto-preservação em tempos difíceis. A actualização da Lei da Liberdade dos EUA (USA Freedom Act), na mesma época, revela em grande medida as mesmas preocupações por parte do Estado estado-unidense.

As revelações dos Shadow Brokers também sugerem que outra fuga do calibre do de Snowden pode existir dentro da NSA. Graças a Assange, Snowden e outros, a NSA sente-se quase tão tecnologicamente transparente e vulnerável quanto o americano médio. Isso não deve ficar assim!

Como isso não deve permanecer assim, Assange e aqueles que podem ter trabalhado com ele serão interrogados com toda a capacidade do estado (tortura física, mental e química). Eles não serão julgados, representados ou defendidos num tribunal público e, como observado aqui para Assange, eles nunca serão libertados , independentemente do que vier a ser descoberto através de interrogatórios.

Se uma toupeira, ou toupeiras, permanece(m) ou não dentro do vasto conglomerado de Inteligência dos EUA é, nesta altura, irrelevante. Uma ou mais deve e será encontrada, e como parte dessa pesquisa, muitas pessoas – a serem encontradas entre jornalistas tradicionais ou não-tradicionais do século XXI, agregadores, blogueiros, comunicadores, tweeters ou pesquisadores e a vasta população de empregados do governo e empreiteiros – devem ser destruídas.

Como nas intrincadas burocracias de inteligência da Alemanha do Leste, da União Soviética, do Irão sob o xá e de uma longa lista ao longo da história da humanidade, uma vez que a doença do secretismo do governo e do crime oculto se metastiza, não há solução senão a morte, destruição e eventual colapso de o sistema e uma recuperação lenta, penosa e contraditória da sociedade humana.

Por outro lado, não haverá recuperação lenta e penosa para Julian Assange. Ele foi reduzido à capacidade mental de viciado em drogas com a cabeça incapacitada, e alguns destes efeitos serão permanentes. Fisicamente, ele é relatado como estando abaixo do peso (menos de 45,4 kg), com comida e água a serem usadas como moeda de troca no seu interrogatório contínuo. Ironicamente, até os prisioneiros de Guantanamo, como parte do afectuoso cuidado do governo dos EUA, foram alimentados à força quando tentaram morrer de fome. Os cuidadores de Julian estão a usar comida e água para quebrá-lo completamente.

Haverá alguma boa noticia? Terri Gross, da NPR, apresentou uma interessante perspectiva histórica sobre a experimentação de drogas da CIA na semana passada . Vale a pena ouvir, pois toda mudança é evolução. Curiosamente, como no fim do emprego de Sidney Gottlieb, se o patrocinador do mal dentro de um governo é removido, por vezes todo o seu quadro é limpo. Na maioria das vezes, ilustrando o "efeito em cadeia" de Robert Higgs , ele é simplesmente relocalizado em outras partes do governo ou mesmo expandido entre várias agências.

O poder do governo dos dias modernos está fundamentalmente relacionado à sua "credibilidade". Esta credibilidade, esta confiabilidade, está a vacilar por toda a parte – em parte pelo valente trabalho de pessoas honestas em todos os lugares – e não se engane, estamos de facto por toda a parte. A perseguição sem esperança e perversa de Julian Assange sinaliza exactamente uma tal crise de credibilidade. Quando um edifício, ou uma instituição, começa a desmoronar, há muitas tarefas urgentes a serem feitos para salvar vidas e assegurar um futuro mais feliz. Descubra uma delas e comece a fazê-la.



Nota aos leitores: por favor, divulguem este artigo em listas de email, grupos de discussão, blogs, fóruns na Internet, etc.


[*] Ph.D., tenente-coronel aposentada da US Air Force, agricultora e aspirante a anarco-capitalista. Ela concorreu ao Congresso no 6º distrito da Virgínia em 2012.

O original encontra-se em www.lewrockwell.com/... e em www.globalresearch.ca/why-julian-assange-tortured/5689298



Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

Nenhum comentário :

Postar um comentário