quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Sueca SAAB se retira de concurso para construir submarino para a Marinha da Índia após dois anos de participação

A fabricante sueca de submarinos decidiu se retirar da participação do concurso indiano. A mídia indiana informou que a SAAB decidiu se retirar da participação devido a "requisitos rigorosos e várias restrições".
SAAB sueca se retira de concurso para construir submarino para a Marinha da Índia após dois anos de participação


O lado indiano alertou a empresa sueca de que, para obter o direito de construir um submarino para a Marinha da Índia, seria necessário entrar, em certa medida, no programa make-in-India implementado pelo governo. O programa envolve um grau significativo de localização da produção na Índia, bem como a transferência de várias tecnologias para os fabricantes indianos.

A SAAB decidiu que não valia a pena e, após dois anos tentando convencer a liderança indiana da importância de trabalhar com eles, eles decidiram deixar o projeto. Os suecos notificaram o Ministério da Defesa indiano por escrito.

Do comentário do representante da administração da empresa sueca SAAB:
"Tomamos essa decisão em conexão com a política de parceria conjunta e o desequilíbrio entre obrigações e oportunidades. Acreditamos que nosso produto era perfeitamente adequado ao cliente em potencial, mas depois de estudar os requisitos, decidimos nos recusar a participar da competição pelo direito de assinar um contrato".
Reclamações contra o lado indiano sobre requisitos contratuais também são apresentados por outros concorrentes. Quem permanece no formato do concurso hoje?

Esta é a Navantia espanhola, a francesa NG (Naval Group), a empresa alemã TKMS e a russa Rosoboronexport.

Hoje, a mídia indiana informou que o lugar dos suecos no concurso pode ser ocupado pelos coreanos. Trata-se da construtora de engenharia naval sul-coreana Daewoo. Verificou-se que a proposta de participar do concurso dos representantes da Coréia do Sul foi feita pelo ministro da Defesa indiano Rajnat Singh.

Nenhum comentário :

Postar um comentário