A mídia asiática falou sobre o que esperar da cooperação entre a Huawei e a Rússia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

A mídia asiática falou sobre o que esperar da cooperação entre a Huawei e a Rússia

A empresa chinesa Huawei Technologies, depois de entrar na lista negra dos Estados Unidos e de alguns países da UE, começou a se aproximar da Rússia. Segundo alguns analistas, essas mudanças terão sérias conseqüências. Isto é afirmado na publicação asiática Nikkei Asian Review.
A mídia asiática falou sobre o que esperar da cooperação entre Huawei e Rússia
No ano passado, a Huawei alcançou um sucesso significativo na Federação Russa. A empresa de tecnologia chinesa tornou-se líder na Rússia em áreas como o desenvolvimento de comunicações móveis de quinta geração e a venda de smartphones. 


A Huawei também está expandindo significativamente suas atividades de pesquisa na Rússia e construindo parcerias com universidades locais. Hoje, a Federação Russa está enfrentando antagonismos do Ocidente, e suas relações com os Estados Unidos estão se deteriorando. 

O artigo cita as palavras do diretor executivo da empresa russa Rosplatforma, que considera bastante lógico que a Huawei tenha alcançado algum sucesso na Rússia. Hoje, a gigante tecnológica chinesa fornece à economia russa o necessário investimento estrangeiro e ajuda os especialistas russos a adquirir novas habilidades.

O observador da publicação asiática lembra aos leitores que durante a visita do presidente chinês Xi Jinping a São Petersburgo em junho, a Huawei assinou um acordo com a principal empresa russa de telecomunicações MTS sobre o desenvolvimento de uma rede 5G no país. As duas empresas lançaram sua primeira zona de teste 5G em Moscou no mês passado. No início de outubro, o vice-presidente da Huawei, Ken Hu, anunciou que a empresa contribuirá para o desenvolvimento do 5G na Rússia, investindo 500 milhões de rublos para treinar 10.000 especialistas nos próximos cinco anos.

Vale ressaltar que hoje a empresa chinesa se estabeleceu bastante bem no mercado russo. Agora, a Huawei controla cerca de 37% do mercado de smartphones.

"O sucesso da Huawei no mercado russo de smartphones se deve em grande parte ao grande investimento na marca Honor", afirmou a publicação.

O Honor conquistou os consumidores russos ao oferecer telefones de alta qualidade a preços mais baixos do que o de mercado, que os concorrentes da Huawei não podiam ou não queriam reduzir.

Hoje, a empresa chinesa é vista na Rússia como uma organização cumpridora da lei, apesar das acusações infundadas dos EUA e dos países europeus que afirmam que a Huawei pode estar envolvida em espionagem para o governo da China.

Todos os especialistas russos entrevistados pela Nikkei Asian Review alegaram por unanimidade que a privacidade dos dados pessoais era inerentemente vulnerável, mas não havia razão para acreditar que os usuários da Huawei estivessem claramente em risco. Foi a crescente tensão nas relações com Washington que levou a empresa chinesa a olhar para Moscou como uma fonte potencial de investimento.

Hoje, a Huawei também está fortalecendo a cooperação com as principais universidades técnicas russas e outros institutos de pesquisa. A empresa implementa isso, inclusive convidando especialistas russos a participar de projetos conjuntos e fornecendo apoio financeiro para pesquisas que interessam à empresa chinesa. Com enormes recursos financeiros, a Huawei tem boas oportunidades para atrair talentos russos. 

"Como a Huawei continua a fortalecer sua presença na Rússia, é provável que seu sucesso futuro no país venha às custas dos concorrentes americanos", disse a publicação asiática.

O comentarista da Nikkei Asian Review está confiante de que a empresa chinesa investirá pesadamente no setor russo para dar um golpe na infraestrutura americana na Rússia.

Anteriormente, o PolitRussia disse que representantes da Universidade Federal do Ural estarão envolvidos nos desenvolvimentos, dos interesses da empresa chinesa Huawei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here