Governo sírio recupera controle sobre as partes nordestinas do país - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Governo sírio recupera controle sobre as partes nordestinas do país

Moon of Alabama

Oito dias atrás, o presidente dos EUA, Donald Trump, deu sinal verde para outra invasão turca da Síria. 
Imagem relacionada
Explicamos por que essa medida tornou inevitável que os curdos se submetessem a Damasco e deixassem o Exército Árabe Sírio voltar ao nordeste da Síria:
Embora o YPG possa querer combater uma invasão turca, eles têm poucas chances de sucesso. A terra é plana e as forças do YPG têm apenas armas leves.Existe apenas uma solução para eles. Eles terão que ligar para o governo sírio e pedir que que ele volte ao nordeste. Isso removeria as preocupações turcas e provavelmente impediria novos movimentos turcos.


Depois que Trump falou com o presidente turco Erdogan, as forças armadas dos EUA removeram algumas de suas forças de algumas áreas próximas à fronteira com a Turquia. O Pentágono ainda estava com a falsa impressão de que a Turquia limitaria sua invasão a cerca de 5 quilômetros de profundidade. Era óbvio, como escrevemos , que a Turquia queria muito mais:
Um dos principais objetivos é interromper a rodovia M4 paralela à fronteira e permitir movimentos de tropas entre o leste e o oeste das áreas majoritárias curdas. A rodovia fica a cerca de 20 a 30 km da fronteira.
A estrada M4 também é uma das principais rotas logísticas para as tropas dos EUA estacionadas na parte ocidental.
Os curdos poderiam fazer pouco para resistir ao ataque turco. No sábado, os "rebeldes sírios" apoiados pelos turcos chegaram à estrada M4 e capturaram e mataram várias tropas e civis curdos que estavam passando. O Pentágono finalmente percebeu o perigo iminente:
"Isso é um caos total", disse um alto funcionário do governo ao meio-dia, falando sob condição de anonimato sobre a situação confusa na Síria.Embora "os turcos nos garantissem" que as forças americanas não seriam prejudicadas, disse o oficial, as milícias sírias aliadas a eles "estão subindo e descendo estradas, emboscando e atacando veículos", colocando forças americanas - assim como civis - em perigo mesmo quando eles se retiram. As milícias, conhecidas como Exército Livre da Síria, "são loucas e não são confiáveis".
Ahhhh. O "Exército Sírio Livre", que os EUA construíram e forneceram uma quantidade imensa de armas para combater o governo sírio, é "louco e não confiável". Como é que todos os pensadores e 'jornalistas' que durante anos elogiaram esse 'exército' nunca perceberam isso?

O Pentágono finalmente reconheceu que não era possível manter a área sem iniciar uma guerra com a Turquia, sua parceira da OTAN. Na noite de sábado, Trump deu a ordem para que todas as tropas dos EUA deixem o nordeste da Síria dentro de 30 dias. O Secretário de Defesa não renunciou como seu antecessor por decisão semelhante, mas defendeu a decisão .

A decisão foi o chute na bunda que os curdos precisavam para concordar com o retorno das tropas do governo sírio para a área em que haviam se mantido sob o comando dos EUA. Atualmente, as tropas sírias e suas armas pesadas estão chegando . Sua principal tarefa é impedir mais invasões das forças turcas. Eles também se moverão para retomar os campos de petróleo a leste de Deir Ezzor e assumirão o controle das prisões onde os combatentes do ISIS estão detidos.

Até o momento deste artigo, tropas sírias (vermelhas) entraram na base aérea de Manbij, Ain al Issa, Tabqa, perto de Raqqa e Tel Tamr. Grupos de apoio turcos (verdes) mantêm Tell Abyad e Ras al-Ayn e as aldeias entre essas duas cidades. Essa área tem uma população majoritária árabe.

Os curdos desejam manter sua "administração autônoma" do nordeste da Síria. Enquanto as conversações ainda estiverem em andamento , não espero que a maioria dos habitantes árabes de toda a região, nem o governo sírio concordem com isso. Não pode haver um status especial para nenhum dos muitos grupos étnicos ou religiosos da Síria.

As forças democráticas sírias lideradas pelos curdos serão dissolvidas. Seus soldados serão integrados ao exército sírio. O governo sírio também dissolverá a administração curda 'autônoma'. Confiscará as armas que os EUA deram aos curdos. Tudo isso levará algum tempo, mas, no final, removerá as preocupações turcas de que os grupos curdos sírios organizados pudessem entrar na Turquia para lutar ao lado de seus irmãos separatistas do PKK.

Os EUA tinham mais de mil soldados no nordeste da Síria. Havia também várias centenas de forças especiais francesas e britânicas e cerca de 2.000 contratados dos EUA. Eles, e uma enorme quantidade de equipamentos, estão saindo agora. Eles não têm nada a temer das forças sírias. A Síria está feliz em vê-los partir. (Relatos de que os EUA bombardearam tropas sírias ontem são falsos).

O plano estratégico por trás do desenvolvimento da semana passada deve ter vindo de Moscou. A Rússia tentou por algum tempo colocar a Turquia em seu campo. Rússia, Irã e Síria permitiram à Turquia uma invasão limitada da Síria para assustar os EUA. A Rússia apoiou amplamente o movimento turco, mas também estabelecerá seus limites.

Trump está procurando uma chance de retirar as tropas americanas da Síria desde dezembro de 2018. O borg tornou isso politicamente inviável. O movimento turco (russo) deu a ele a desculpa de que ele precisava.


É possível que todo o arranjo tenha sido feito exatamente para esse fim.

Um comentário:

  1. WOW!!! Em assim sendo, esta manobra, em tudo, poderá ser comparada a Estratégia do XADREZ, ao "Lance : Gambito da Dama", quando o Enxadrista "parece" perder sua Dama "tolamente", sendo que, em verdade, esta Preparando a "Armadilha Final", o Xeque-Mate!!!

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here