Ministério da Defesa russo publica evidências do contrabando de petróleo Sírio realizado pelos EUA - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Ministério da Defesa russo publica evidências do contrabando de petróleo Sírio realizado pelos EUA

Traduzido por Leo, negrito e itálico acrescentaram ênfase.
The saker

EUA roubando petróleo Sírio

Imagem 1: Situação na República Árabe da Síria em 26 de outubro de 2019.

MOSCOU, 26 de outubro de 2019 - RIA Novosti - O Ministério da Defesa da Rússia publicou imagens de inteligência de satélite, mostrando o contrabando de petróleo americano na Síria.

Segundo o ministério, as fotos confirmam que “o petróleo sírio, antes e depois da derrota dos terroristas do Estado Islâmico em terras além do rio Eufrates , sob a proteção confiável dos militares dos EUA, o petróleo estava sendo extraído ativamente e, em seguida, o combustível em caminhões foram massivamente enviados para processamento fora da Síria. ”



Imagem 2: Estação de coleta de petróleo de Daman, Síria, província de Deir ez-Zor, 42 km a leste de Deir ez-Zor, 23 de agosto de 2019.

Aqui, em uma foto da estação de coleta de petróleo de Daman (42 quilômetros a leste da província de Deir-ez-Zor), tirada em 23 de agosto, uma grande quantidade de caminhões foi avistado. "Havia 90 veículos automotores, incluindo 23 caminhões de combustível", dizia a legenda da imagem.

Além disso, em 5 de setembro, havia 25 veículos na província de Al-Hasakah, incluindo 22 caminhões de combustível. Três dias depois, em 8 de setembro, nas proximidades de Der Ez-Zor, mais 36 veículos foram registrados (32 deles eram caminhões de combustível). No mesmo dia, 41 veículos, incluindo 34 caminhões de combustível, estavam na área terrestre de Mayadin.

Imagem 3: Coleta de veículos na Síria, província de Al-Hasakah, 8 km a oeste de Al-Shaddadi, 5 de setembro de 2019.

Como observou o representante oficial do Ministério da Defesa Igor Konashenkov, os americanos estão extraindo petróleo na Síria com a ajuda de equipamentos, ignorando suas próprias sanções.

Igor Konashenkov: “Sob a proteção de militares americanos e funcionários da PMCs (pessoal terceirizado) americanos, caminhões de combustível dos campos de petróleo do leste da Síria estão contrabandeando para outros estados. No caso de qualquer ataque a essa caravana, forças de operações especiais e aeronaves militares dos EUA são imediatamente chamadas para protegê-los ”, disse ele.

De acordo com Konashenkov, a empresa controlada pelos EUA chamada Sadcab , estabelecida sob a chamada Administração Autônoma do leste da Síria , está envolvida na exportação do petróleo, e a renda do contrabando vai para as contas pessoais dos PMCs americanos e forças especiais.

O Major-General acrescentou que, no momento, um barril de petróleo sírio contrabandeado é avaliado em US $ 38, portanto, a receita mensal das agências governamentais dos EUA ultrapassa US $ 30 milhões.

Imagem 4: Reunião de veículos na Síria, província de Deir ez-Zor, 10 km a leste de Mayadin, 8 de setembro de 2019.

"Para um fluxo financeiro tão contínuo, livre de controle e impostos do governo americano, a liderança do Pentágono e Langley estará pronta para proteger e defender os campos de petróleo na Síria das míticas 'células ocultas do EI' infinitamente", disse ele.

Segundo Konashenkov, Washington, mantendo campos de petróleo no leste da Síria, está envolvido em banditismo internacional.

A razão dessa atividade, ele acredita, "está longe dos ideais de liberdade proclamados por Washington e seus slogans na luta contra o terrorismo".

Imagem 5: Reunião de veículos na Síria, província de Deir ez-Zor, 14 km a leste de Mayadin, 8 de setembro de 2019.

Igor Konashenkov: “Nem no direito internacional, nem na própria legislação americana - não existe e não pode haver uma tarefa legal única para as tropas americanas protegerem e defenderem os depósitos de hidrocarbonetos da Síria da própria Síria e de seu próprio povo ” , o representante do Ministério da Defesa concluiu.

Um dia antes, o chefe do Pentágono, Mark Esper, declarou que os Estados Unidos estão estudando a situação na região de Deir ez-Zor e pretende fortalecer suas posições no futuro próximo "para garantir a segurança dos campos de petróleo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here