Os Estados Unidos confirmaram a colocação das forças de mísseis do Irã em plena prontidão para o combate - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Os Estados Unidos confirmaram a colocação das forças de mísseis do Irã em plena prontidão para o combate


Recentemente, informamos como o Pentágono assumiu a responsabilidade pelo assassinato em Bagdá do comandante das Forças Especiais da Guarda Islâmica Revolucionária (IRGC), Kassem Suleimani, do Irã, e como o parlamento iraquiano exigiu a retirada das tropas americanas do país. E agora, as forças armadas e oficiais dos EUA estão relatando que o Irã colocou suas forças antimísseis em alerta máximo, e aviões militares iranianos estão se movendo perto da fronteira Irã-Iraque.

Além disso, os americanos não podem estabelecer se i irã irá "para defesa ou ataque" Teerã está tomando tais medidas no contexto de incessantes declarações de "paz" de Washington.

Por sua vez, o presidente iraquiano Barham Saleh disse que seu país não deveria permitir outra guerra com o Irã. Ele expressou preocupação de que Bagdá possa estar envolvida em "outra rodada de conflito". Na sua opinião, "isso terá consequências terríveis", tanto para o Iraque quanto para a região como um todo. Portanto, Saleh pretende fazer todo o possível para "manter a contenção" e "se afastar do limiar".

Ao mesmo tempo, o presidente iraquiano não disse nada sobre a retirada das tropas americanas de seu país. Mas ele enfatizou que o Iraque precisa "ter boas relações de vizinhança com o Irã". Ele acrescentou que essa política também se aplica a outros países vizinhos, por isso é necessário que "todos os principais participantes se sentem à mesa".

Ao mesmo tempo, Saleh não vai "tolerar agressões e ataques", e "quem os executou". Ele considera triste a morte de um general iraniano, bem como do vice-chefe da milícia xiita do Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis.

Anteriormente, informamos que Washington estava seriamente preocupado com as possíveis compras de armas de Teerã a partir de Moscou em meados de 2020. Neste momento, o embargo de cinco anos ao fornecimento de armas a este país está acabando. A lista de possíveis compras do irã incluem tanques T-90, os caças Su-30 e Yak-130, o sistemas de defesa aérea S-400, sistemas de mísseis Bastion e outras armas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here