Por que eles querem erradicar as Forças de Mobilização Popular (Hashd al-Shabi) - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Por que eles querem erradicar as Forças de Mobilização Popular (Hashd al-Shabi)

Tradução de Alessandro Lattanzio.
Desde o início da formação das Forças de Mobilização Popular, especialmente após a derrota das forças terroristas do SIIL, houve inúmeras tentativas flagrantes e secretas de dissolver e remover a organização das Forças de Mobilização Popular do Iraque. Esses esforços estão sendo realizados pelos Estados Unidos, Arábia Saudita, pelo regime sionista e por certos fantasmas e grupos políticos no Iraque, e existem inúmeros casos para provar isso. Por exemplo, drones sionistas atingiram a sede das Forças de Mobilização Popular ou condições dos EUA nos últimos meses para estender a isenção iraquiana das sanções iranianas em troca de desarmar as Forças de Mobilização Popular. Mais recentemente, o Departamento do Tesouro dos EUA impôs sanções a quatro iraquianos sob o pretexto de violações dos direitos humanos, três são os líderes das forças de mobilização popular. Esta nota explica por que existem esforços para erradicar as forças de mobilização popular do Iraque.
Formação fora dos processos convencionais
As forças de mobilização popular como a primeira e única entidade militar e de defesa do Iraque foram formadas independentemente dos processos existentes, como acordos políticos, conluio e corrupção econômica ou programas dos EUA com o Iraque. Embora os grupos militantes liderados pelas Forças de Mobilização Popular sejam atribuíveis a alguns líderes políticos e religiosos iraquianos, o espírito dominante das Forças de Mobilização Popular é completamente independente das divisões convencionais no país. Essa estrutura representa uma séria ameaça para os Estados Unidos, o principal culpado e beneficiário dos sistemas e estruturas atuais no Iraque.
Apoio social maciço e amplo
Quase todas as províncias e regiões do Iraque, incluindo áreas sunitas, estiveram envolvidas na formação das Forças de Mobilização Popular. No entanto, o papel e a contribuição dos xiitas iraquianos foram muito mais eficazes do que outros. No entanto, eles podem ser considerados a única organização no Iraque com membros em grande parte da maioria das cidades iraquianas. Por outro lado, ter representantes e escritórios de recrutamento em diferentes áreas do Iraque é uma força da organização. Isso levou alguns partidos políticos, como o movimento sadrista, a considerar as forças de mobilização popular como seu concorrente sério na atração de apoio público.
O fundamento ideológico e unitário
As forças de mobilização popular são a única instituição que não foi formada no contexto de um processo político, religioso ou tribal. Pelo contrário, é o cerne das crenças religiosas nacionais que reúnem vários grupos e estabelece as bases para a unidade dos diferentes grupos. A multiplicidade de espectros religiosos e políticos no Iraque significa que o país continua a enfrentar conflitos políticos e internos; portanto, os Estados Unidos e os países favoráveis ​​a eles continuam a explorar essa característica da sociedade iraquiana. Ao fundar as Forças de Mobilização Popular, surgiu uma nova tendência, diferente das práticas anteriores, que naturalmente tinham muitos dissidentes.
A razão da confiança na sociedade iraquiana
Após a entrada do SIIL no Iraque e as contínuas derrotas do exército iraquiano, uma atmosfera de frustração e repulsa prevaleceu na sociedade iraquiana, e o público procurou uma maneira de compensar essas falhas. A maioria dos jovens iraquianos estava fortemente motivada a compensar as derrotas participando voluntariamente da formação de vários grupos das Forças de Mobilização Popular, com o mandato da Marjaiyat Jihad iraquiana para enfrentar o SIIL. Isso fez da mobilização popular forças um símbolo da auto-estima nacional iraquiana. Mesmo em protestos recentes, a experiência da vitória sobre o SIIL deu confiança aos jovens iraquianos no combate a problemas econômicos e políticos. Confiar em si mesmo na sociedade iraquiana significa ir em direção à independência e confiar no poder de sua juventude, levando à formação de uma nação poderosa. No entanto, um Iraque forte e independente está em conflito com os interesses dos Estados Unidos e da Arábia Saudita. Os Estados Unidos já estão no país a pretexto de falta de segurança. A Arábia Saudita, por outro lado, vê o Iraque como seu rival na liderança dos estados árabes.
Afiliação à reputação e posição de Marjaiyat
Dado o papel real da reputação e posição do Marjaiyyat na formação das Forças de Mobilização Popular, seu poder e força significam poder e força de Marjaiyat no Iraque. É claro que países como os Estados Unidos e a Arábia Saudita nunca concordarão com o fortalecimento dos xiitas marjaiyyat no Iraque e seus interesses estão ameaçados. Por outro lado, alguns movimentos políticos que há muito se opõem ao fortalecimento dos xiitas marja'iyyat no Iraque também se opõem à manutenção e ao fortalecimento do poder das forças de mobilização popular. O movimento sadrista, que sempre tentou desacreditar o atual Marjaiyat iraquiano sob o pretexto de ser árabe ou não árabe, também busca a dissolução das forças de mobilização popular.
Segurança militar e competição com os Estados Unidos
Durante a luta contra o SIIL, as forças de mobilização popular, além de ganhar experiência em inteligência e segurança, também se estruturaram adequadamente nessas partes. Antes dos protestos recentes, por exemplo, as unidades de inteligência das Forças de Mobilização Popular identificaram e frustraram várias conspirações, em particular a de alguns dos comandantes militares do país. Por outro lado, um dos maiores gargalos que os Estados Unidos enfrentaram na forma de empresas públicas e privadas no Iraque são os setores de segurança e inteligência. Como rodovias e empresas internacionais de segurança aeroportuária. De acordo com o poder e a força das Forças de Mobilização Popular, pode ser considerado um rival em potencial no controle dos setores americanos.
Capacidade de construir e reconstruir infraestrutura
A experiência das Forças de Mobilização Popular na construção aumentou significativamente ao longo dos anos e, além de ter o equipamento certo, sua preocupação e abordagem sempre foram a reconstrução e restauração de áreas destruídas durante a guerra. Essa capacidade permite concluir alguns projetos de infraestrutura, longe de conluio político e econômico, se o governo estiver bem consolidado e orientado por uma política. Evidentemente, a transição do Iraque para a civilização e a reconstrução significa tornar-se um estado soberano e independente, ao contrário dos interesses dos Estados Unidos e de seus países favoritos.
A capacidade de atrair e confiar nos jovens

Talvez a característica mais importante das forças de mobilização popular que desencadeou muitas conspirações contra eles seja a alta capacidade de atrair jovens iraquianos. Reunir jovens iraquianos com objetivos nobres significa construir a próxima geração nacional com a aspiração de combater qualquer agressão e opressão. Os traços da juventude também tornam os jovens iraquianos espiritualmente motivados a se espalhar na sociedade e se tornar o discurso dominante.
Outros casos podem ser citados como razões para algumas tentativas de dissolver as forças de mobilização popular, como o vínculo ideológico com a República Islâmica do Irã ou a existência de alguns altos comandantes com estreitas relações com o Irã. No entanto, o principal objetivo desta nota é indicar as razões da sociedade iraquiana e os principais fatores do próprio Iraque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here