"Acadêmico Chersky" não permitirá que os Estados Unidos o parem. - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 17 de março de 2020

"Acadêmico Chersky" não permitirá que os Estados Unidos o parem.


Um especialista no mercado de petróleo e gás, Alexei Anpilogov, em entrevista ao correspondente da FBA "Economics Today", citou a razão pela qual o navio russo "Academic Chersky" mudou de rumo.

O navio oleoduto de propriedade da PJSC Gazprom, após mudar de rumo, é enviado para o Estreito de Moçambique. Esta informação é fornecida pelo serviço de rastreamento para a circulação de navios Vesselfinder. Ao mesmo tempo, especialistas acreditavam anteriormente que o navio, contornando o Canal de Suez, terminaria no Mar Mediterrâneo, de onde alcançaria a costa européia do Oceano Atlântico através do Estreito de Gibraltar. No entanto, agora tudo indica que o "Acadêmico Chersky" pretende contornar a África do outro lado.

Conforme observado por Alexey Anpilogov, à primeira vista, a nova rota do navio parece ser "exótica". As dimensões da camada de tubulação permitem que ele passe facilmente pelo Canal de Suez e por Gibraltar. No entanto, deve-se lembrar que o "Acadêmico Chersky" não viaja sozinho: navios da Marinha Russa o acompanham por todo o percurso. E isso, segundo o especialista, já diz muito.

Hoje, o Akademik Chersky é o único navio de assentamento de tubos que pode começar a concluir a construção do gasoduto Nord Stream-2. Portanto, o lado russo, temendo justificadamente a segurança de seus ativos, procura evitar várias provocações no Mar Mediterrâneo, que é, em certa medida, considerado território da OTAN, enfatizou Anpilogov.  

Assim, a caminhada do navio russo se torna mais longa, mas mais segura. As chances dos Estados Unidos de impedir o "acadêmico Chersky" estão derretendo diante de nossos olhos. O principal especialista do Fundo Nacional de Segurança Energética Igor Yushkov é da mesma opinião. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here