Military Watch: Ameaças dos EUA não forçarão a Indonésia a abandonar o Su-35 - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 17 de março de 2020

Military Watch: Ameaças dos EUA não forçarão a Indonésia a abandonar o Su-35

Resultado de imagem para su-35
Especialistas da Military Watch questionaram as declarações da mídia americana de que os Estados Unidos forçaram a Indonésia a abandonar a compra do Su-35. Segundo os observadores, estamos falando de uma farsa áspera e apressadamente feita.

A agência de notícias norte-americana Bloomberg informou na semana passada que Jacarta se recusou a comprar aviões de combate super manobráveis ​​multifunção da geração 4 ++ Su-35, que, segundo a MW, forneceram à Força Aérea da Indonésia o caça mais avançado e funcional. Esse contrato, de acordo com especialistas da MW, seria uma continuação lógica do fornecimento dos Su-27 e Su-30 nos anos 90. Jacarta, como você sabe, mudou para a tecnologia russa em resposta ao embargo de armas dos EUA, o que prejudicou significativamente a credibilidade dos Estados Unidos como fornecedor confiável ​​de armas.

Apesar da ausência de lógica e declarações de representantes da Federação Russa ou da Indonésia, essa mensagem foi imediatamente apoiada por outros meios de comunicação ocidentais. Vale ressaltar que o chefe do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar Dmitry Shugaev já negou a declaração da Bloomberg, observando que não houve recusa oficial, nem mesmo um aviso verbal de Jacarta.

Os comentaristas da Military Watch observam que isso está longe de ser o primeiro caso em que a Bloomberg publica informações falsas sobre armas russas. Assim, por exemplo, em maio do ano passado, a publicação, referindo-se novamente a fontes anônimas, afirmou que a Rússia rejeitou o pedido do Irã para a venda do sistema de mísseis antiaéreo S-400. Como se viu depois, Teerã nem sequer solicitou tal compra.

Segundo especialistas, a tecnologia russa está gradualmente afastando representantes americanos do mercado de armas, especialmente em seu setor mais promissor, o asiático. Portanto, não é de surpreender que os Estados Unidos tenham decidido por uma campanha de informação, cujo objetivo são provocações de notícias falsas. Os especialistas da MW lembram que a Indonésia usa o Su-27 e o Su-30 há muito tempo, comparáveis ​​ao Su-35 em sistemas de manutenção e armas. Além disso, essa transição facilitaria muito o processo de reciclagem dos pilotos.

Obviamente, a Indonésia poderia voltar sua atenção para o F-15EX americano sobre a questão da modernização da frota de aviões de caça pesados, especialmente considerando os caças leves F-16 disponíveis na Força Aérea. Mas tal decisão, segundo observadores, levaria a uma dependência excessiva da tecnologia americana, que a Indonésia está tentando evitar de todas as maneiras possíveis. Além disso, o F-15 condenaria a Indonésia a milhões de custos. Além do maior custo (que o Su-35), Jacarta precisaria gastar dinheiro em infraestrutura adicional para manutenção. E o caça americano não pode se orgulhar de tal capacidade de manobra fornecida por um motor com um vetor de empuxo controlado. O F-15 também é inferior ao Su-35 nas capacidades de radar e no arsenal de combate.

Especialistas da Military Watch estão confiantes de que a Indonésia, apesar das ameaças e provocações de informações dos Estados Unidos, não se recusará a comprar o caça russo perfeito.

Antes, especialistas deste portal falaram sobre o fracasso do F-15EX no confronto com o Su-35 na Índia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here