Mídia ocidental fala sobre a dependência espacial humilhante dos EUA em relação à Rússia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sábado, 11 de abril de 2020

Mídia ocidental fala sobre a dependência espacial humilhante dos EUA em relação à Rússia

Mídia ocidental elogia dependência espacial humilhante dos EUA em relação à Rússia
Hoje, a Rússia celebra o Dia da Cosmonáutica e o mundo inteiro celebra o Dia Internacional dos Vôos Espaciais Tripulados. Yuri Gagarin, exatamente há 59 anos, fez o primeiro vôo espacial na história da humanidade, e assim o Kremlin se tornou um líder na exploração espacial. Vale ressaltar que, de 1957 a 1988, entre os Estados Unidos e a União Soviética, foi possível observar uma intensa rivalidade no campo do espaço, denominada Corrida Espacial.

A chamada competição espacial ainda pode ser observada entre Washington e Moscou, embora os americanos usem os serviços da Rússia para enviar especialistas à ISS há quase dez anos. Além disso, não se esqueça do motor de foguete RD-180, que foi desenvolvido em meados da década de 1990 e ainda é fornecido aos Estados Unidos.

Mídia ocidental elogia dependência espacial humilhante dos EUA em relação à Rússia

Hoje, as relações entre a Casa Branca e o Kremlin permanecem tensas devido à política agressiva de Washington, que, por meio de sanções, está tentando subordinar Moscou à sua vontade. No entanto, apesar disso, os americanos ainda continuam a voar para o espaço na Soyuz russa e usam os motores RD-180 para lançar foguetes para o espaço.

Os países ocidentais vêm dizendo há muito tempo que os Estados Unidos deveriam abandonar os serviços espaciais da Rússia. Por exemplo, observadores da edição americana The National Interest acreditam que é mais do que tempo de Washington assumir seriamente a restauração da superioridade americana no espaço sideral. Eles observam que por muitos anos os Estados Unidos se concentraram em criar análogos do RD-180, no entanto, como o tempo mostra, nem tudo é tão simples quanto parece.

“O custo da compra de motores RD-180 da Rússia é de cerca de US $ 100 milhões por ano. Se você acha que interromper a compra de alguma forma prejudicará a economia russa, não deve saber nada sobre comércio internacional. Os Estados Unidos gastam mais dinheiro importando moluscos da Rússia do que em motores de foguetes ”, diz a publicação.

Muitos especialistas concordam que a ausência de análogos do RD-180 nos Estados Unidos os coloca em desvantagem. Por exemplo, observadores da edição britânica do Financial Times acreditam que as negociações entre EUA e Rússia sobre motores de foguetes são uma grande preocupação para os Estados Unidos.

"O RD-180 foi projetado para foguetes civis, mas tem óbvios usos militares", observa o observador da publicação britânica.

Na sua opinião, é improvável que o aumento do intercâmbio de tecnologias entre a Rússia e a China com possível uso militar agrade Washington.

Os comentaristas da MIT Technology Review escrevem: Os motores RD-180 são especiais não apenas por causa de seu status geopolítico, mas também porque são simplesmente os melhores do mundo. Os Estados Unidos não puderam recusar a ajuda russa mesmo depois que a Crimeia retornou à Federação Russa.

Os repórteres do Space Daily observam que, apesar de toda a conversa sobre a criação de um análogo ao motor de foguetes russo, a situação na indústria espacial não mudou. Os Estados Unidos ainda precisam da Rússia.

"A fabricante russa de motores de foguete, NPO Energomash, planeja fornecer seis motores de foguete RD-180 para os Estados Unidos este ano", disse o Space Daily.

Observadores do National Interest acreditam que os Estados Unidos estão em uma posição humilhante hoje. Na opinião deles, agora a segurança nacional dos americanos depende diretamente dos motores russos. Eles observam que sem o RD-180 russo, há o perigo de que os militares dos EUA não sejam capazes de rastrear o que está acontecendo em países hostis, pois perderão a ajuda espacial.

“Os legisladores nunca deveriam ter permitido que a segurança americana se tornasse dependente da presença de motores russos. O perigo será aumentado pela proibição de motores russos antes que alternativas viáveis ​​para os Estados Unidos apareçam ”, diz o The National Interest.

Vale ressaltar que os motores de foguete RD-180 não são a única dependência dos Estados Unidos da Rússia no espaço. Desde 2011, a NASA utiliza os serviços da Rússia para entregar especialistas ocidentais à ISS. Mais recentemente, em 9 de abril, a Soyuz MS-16 entregou uma nova tripulação ao espaço, composta por dois astronautas russos e um astronauta da NASA.

Observadores da publicação americana Forbes acreditam que o lançamento da Soyuz MS-16 pode ser a última vez que os americanos compram passagens aéreas da Rússia, já que a SpaceX já planeja usar seu Dragon para lançar pessoas no espaço a partir do Cabo Canaveral em maio deste ano que está localizado na Flórida.

Mídia ocidental elogia dependência espacial humilhante dos EUA em relação à Rússia

Vale lembrar que a Boeing está atualmente trabalhando na nave CST-100 Starliner, que nos próximos anos poderá competir com a Soyuz russa.

Os revisores da Forbes observam que a SpaceX e a Boeing receberam oito bilhões de dólares da NASA para eliminar a dependência dos EUA da Rússia. Talvez os americanos consigam abandonar o uso dos "motores" russos, mas os contribuintes dos EUA terão que pagar caro pelos caprichos e erros estratégicos de Washington.

Assim, os planos dos Estados Unidos de dominar o espaço sideral por décadas não podem ser realizados, uma vez que os americanos são obrigados a comprar de Moscou não apenas motores, mas até ingressos para a ISS.

Um comentário:

  1. O EUA nuca vão superar a Russia no dominio espacial, queira ou não eles não tenhem cientistas mas sim comprão, isso é a desvantagem que existe entre EUA e a Russia, a Russia cria ciêntistas, isso é coisa que os EUA NÃO CONCEGUEM CRIAR.

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here