Defesa aérea desconhecida obrigou as aeronaves turcas a fugir antes de chegar a Líbia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 14 de junho de 2020

Defesa aérea desconhecida obrigou as aeronaves turcas a fugir antes de chegar a Líbia


A Turquia decidiu demonstrar seu poder organizando um ataque aéreo no Mediterrâneo Oriental, mas os sistemas de defesa aérea Buk-M2E forçaram as aeronaves turcas a recuar, escreve a edição grega do Pentapostagma.

Em 12 de junho de 2020, os turcos organizaram um voo combinado de um grupo de 17 aeronaves de vários tipos (caças, radares voadores, aeronaves-tanque), que duraram 8 horas. Os aviões, que haviam voado do território da Turquia, deveriam ajudar o PNS a assumir o controle da cidade estrategicamente importante de Sirte, atacando no LNA do marechal de campo Khalifa Haftar.

No entanto, a aviação turca nem sequer conseguiu entrar no espaço aéreo da Líbia, controlado por sistemas de defesa aérea fabricados na Rússia. Os pilotos turcos registraram a entrada e uma zona de controle de defesa aérea desconhecida. Percebendo que o fogo poderia ser disparado contra eles a qualquer momento, eles decidiram  retornar.

Ao mesmo tempo, a Força Aérea Grega observou atentamente as ações dos turcos em todas as áreas de seu voo. Para esse fim, Atenas lançou seus caças F-16 e aeronaves de alerta precoce Embraer ERJ-145 AEW & C.

Pentapostagma lembra que, a poucos quilômetros da fronteira com a Líbia, os egípcios mobilizaram seu 15º exército, que dispõem dos complexos S-300VM, Buk-M2E e Tor-M2E. Talvez os turcos tenham caído sob a irradiação dos sistemas de radar de longo alcance S-300VM, após o que decidiram não tentar a sorte e recuaram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here