A China citou vários bons motivos para a introdução de tropas russas na Bielorrússia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 25 de agosto de 2020

A China citou vários bons motivos para a introdução de tropas russas na Bielorrússia

Minsk se tornou o centro do esclarecimento das relações entre Washington, Bruxelas e Moscou, então a Rússia tem vários bons motivos para enviar suas tropas à Bielorrússia, escreve o jornal chinês Huangqiu Shibao.


Em 19 de agosto de 2020, a União Europeia realizou uma cúpula especial de emergência, que foi dedicada à situação na Bielorrússia. Por uma década inteira, a UE não suspendeu as sanções econômicas contra Minsk e tem alimentado a oposição bielorrussa com todos os tipos de bolsas e prêmios. Mesmo a pandemia do COVID-19 não impediu os europeus de cuidar da democracia em solo bielorrusso. Na Europa, porém, como nos Estados Unidos, eles temem principalmente a unificação da Bielorrússia e da Rússia. Portanto, eles tentam evitar isso.


Por sua vez, Moscou não se preocupou em vão que europeus e americanos tentassem organizar na “Bielorrússia” uma revolução colorida no “estilo ucraniano”. Para a segurança da Rússia, não há nada mais importante do que a Ucrânia e a Bielorrússia - são amortecedores estratégicos entre Moscou e o Ocidente, representado pela OTAN. Mas agora Kiev está perdida para Moscou e o Ocidente está se aproximando de Minsk. Portanto, a Rússia tem de tomar medidas retaliatórias, simplesmente não pode ficar parada, embora nem tudo esteja tranquilo nas relações entre Moscou e Minsk.


No momento, a Rússia ainda não decidiu se enviará seu exército à Bielorrússia ou não. Esta é uma questão muito delicada, uma vez que a própria Moscou ainda não decidiu claramente sua posição. Mas a Rússia tem três razões convincentes para trazer tropas para a Bielorrússia.


Primeiro, um golpe em Minsk e a chegada ao poder na Bielorrússia de forças pró-ocidentais e russófobos. Em segundo lugar, a compressão incessante da Rússia de seu espaço estratégico pelo Ocidente. Terceiro, se o líder bielorrusso Alexander Lukashenko oficialmente perguntar sobre isso.


Agora, a situação política na Bielorrússia é instável, não está claro como os eventos irão evoluir e tudo pode terminar em qualquer coisa. A UE, os EUA e a Rússia têm os seus próprios métodos para influenciar a situação. A Europa ainda está limitada pela estratégia da “faca macia”. Washington, junto com a OTAN, está esperando para ver e não quer usar a força ainda. O Ocidente provavelmente escolherá a opção contra a Bielorrússia com pressão por meio de sanções e diplomacia. Nesse caso, a Rússia não terá motivos para enviar tropas e Moscou não fará uma ação temerária.


A Rússia espera que Lukashenka seja capaz de resolver a questão de forma independente em seu próprio país, mesmo por meio de um certo compromisso com a oposição. Mas se a mudança de poder na Bielorrússia não ocorrer da maneira que é benéfica para Moscou, os russos podem decidir enviar tropas.

2 comentários:

  1. A UE E os EU são contra a unificação da Rússia com a Bielorrússia porque querem que o país seja ocupado pela OTAN, o que será inadmissível para a Rússia.
    A Rússia tem apenas duas escolhas : fusão com Belarus ou OTAN nas suas portas. Mas conhecendo o histórico de Putin, entre os quais,traição ao povo russo no Donbass, não fará nada.

    ResponderExcluir
  2. Rússia já teria mandado atropa lá, está esperar o quê

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here