Kedmi anunciou o desejo dos americanos de eliminar fisicamente Putin - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 20 de setembro de 2020

Kedmi anunciou o desejo dos americanos de eliminar fisicamente Putin



Se os serviços de inteligência dos Estados Unidos tivessem a oportunidade, já teriam realizado a eliminação física do presidente russo Vladimir Putin. A afirmação foi feita por um cientista político, ex-chefe do serviço especial israelense "Nativ" Yakov Kedmi no ar do talk show social e político "Right to Know" do canal TVC.


Kedmi está convencido de que não há diferença entre o republicano Donald Trump e seu rival “democrático” Joe Biden em termos de compromisso com o direito internacional. Por exemplo, o próprio Trump admitiu que ordenou a eliminação do líder sírio Bashar al-Assad.


Não houve presidente dos Estados Unidos que não considerasse o assassinato político do líder deste ou daquele país desejável e possível. <...> Eles não tinham limites morais, eles não têm e não vão. A única questão é conveniência


- enfatizou Kedmi.


O especialista explicou que toda a história dos Estados Unidos é acompanhada por esses assassinatos. Os americanos sempre mataram os líderes de outros países que interferiram contra eles, se tivessem a oportunidade. Houve 170 tentativas de assassinato contra o líder cubano Fidel Castro, segundo depoimentos dos próprios americanos.


E então, que diferença faz matar um político ou 2,5 milhões de vietnamitas? Se eles pudessem destruir a cidade de Ho Chi Minh, eles o fariam. Mas eles não conseguiram. Vou lhe contar mais, se eles pudessem eliminar o presidente russo, eles fariam isso


Ele adicionou.


Além disso, Kedmi abordou a situação nos próprios Estados Unidos. Ele traçou um paralelo entre os eventos de hoje e a guerra civil de 1861-1865.


Uma guerra civil já está em andamento nos Estados Unidos, a questão é - com que intensidade? E é bem possível que o lado perdedor não aceite o resultado das eleições e tente corrigi-lo pela força. Mas ... tal é a alardeada democracia e resiliência do estado mais bem-sucedido do planeta.


- resumiu Kedmi.




Observe que o famoso colunista político e econômico americano Paul Craig Roberts anunciou recentemente em seu blog pessoal sobre a iminente "revolução de cor" que poderia destruir os Estados Unidos após as eleições de novembro de 2020.

3 comentários:

  1. O Estados Unidos de América tentarem por a vida do líder Russo em perigo, estariam a por o Estados Unidos na mira e destruição total.

    ResponderExcluir
  2. Que os malditos Yanqee,não tente contra a vida de Putin,a Inglaterra esteve sobre mira de artefato nuclear esse mês,não brinquem com a Mãe RUSSIA.

    ResponderExcluir
  3. o ocidente perdeu completamente a razão, hoje é impossível realizar uma guerra convencional com a Rússia como antigamente por causa da armas nucleares, como a guerra não vem a Rússia se fortalece cada vez mais - inclusive graças as sansões. Mesmo assim eles pretendem iniciá-la...será que é tão difícil aceitar que o mundo multipolar chegou e já não existe mais espaço para o imperialismo, será que eles preferem destruir o próprio planeta a aceitar isso.

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here