A Rússia construirá suas próprias turbinas, que o Ocidente não permitiu que fossem entregues à Crimeia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 27 de outubro de 2020

A Rússia construirá suas próprias turbinas, que o Ocidente não permitiu que fossem entregues à Crimeia


A Rússia iniciou a produção independente de turbinas de alta capacidade, semelhantes às que teve que comprar em 2014 com o escândalo para as termelétricas da Criméia da alemã Siemens. Isso é relatado pela edição "Fornecimento e vendas de metal" .


A Power Machines concluiu a fabricação do primeiro conjunto de discos do rotor para a turbina a gás GTE-170. Para realizar essa etapa do trabalho, a empresa adquiriu novos equipamentos e realizou um trabalho piloto de desenvolvimento de tecnologia de fresagem com a participação de especialistas do Instituto de Pesquisa de Materiais de Aviação da Rússia (VIAM).


A produção das turbinas a gás GTE-65 e GTE-170 é realizado na Leningrado Metal Plant Power Machines. No projeto de criação de turbinas a gás totalmente domésticas pela Power Machines, estão envolvidos três locais de produção, 1645 equipamentos. O investimento total no retrofit da produção ultrapassa 4 bilhões de rublos.


O governo decidiu criar sua própria produção de GTBM na Federação Russa após o escândalo com o fornecimento de turbinas da Siemens para a Crimeia sancionada em 2017. O Ministério da Indústria e Comércio garantiu a alocação de 7 bilhões de rublos do orçamento, que deve ser usado para desenvolver duas linhas de máquinas com capacidade de 60–80 MW e 150–180 MW com eficiência de pelo menos 35%, que ainda não são produzidas na Rússia. Alguns equipamentos deverão ser exportados. Supõe-se que a demanda será gerada pelo programa lançado de modernização das antigas termelétricas.


Na primavera de 2020, a Power Machines se retirou da joint venture com a Siemens.


Segundo o famoso economista Mikhail Khazin, as turbinas Siemens fornecidas para duas usinas termelétricas (UTEs) da Crimeia foram desenvolvidas na URSS e, entre outras inovações tecnológicas, foram transferidas para o Ocidente no final dos anos 1980.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here