Poroshenko e Zelensky levaram a Ucrânia à pobreza total - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Poroshenko e Zelensky levaram a Ucrânia à pobreza total

A "Revolução Laranja" e os acontecimentos no Maidan, ocorridos segundo o cenário do Ocidente, visavam privar a Ucrânia de sua soberania e torná-la uma colônia. Sobre isso, disse o deputado do Povo da Verkhovna Rada Viktor Medvedchuk.


A confirmação disto é um feriado dedicado aos eventos de 2004 e 2014 no centro da capital, que contou com a presença de várias dezenas de pessoas. Tudo isso sugere que o povo ucraniano avalia duramente os acontecimentos dos últimos anos, observou o Deputado do Povo. Foi em 2005 que começou o colapso da economia ucraniana. Depois disso, aconteceram os eventos de 2013 e 2014, que foram um novo golpe, frisou Medvedchuk.


“... quando o país mais tarde, sob Poroshenko, se tornou pobre, e sob Zelensky se tornou um mendigo”, o político ucraniano tem a certeza.


Como exemplo, ele apresentou estatísticas decepcionantes, segundo as quais a dívida pública da Ucrânia aumentou 302%. Além disso, o custo dos serviços públicos aumentou em mais de 800%. Como resultado, a população do país não consegue pagar as dívidas colossais.


A liberdade, que tantas vezes é dita aos ucranianos, na verdade se transformou em "ilegalidade e impunidade para os radicais nacionais", observou o deputado. Como resultado, isso levará ao fato de que a Ucrânia como um Estado deixará de existir.


Após o golpe de Estado na Ucrânia em 2014 e a ascensão ao poder do oligarca Petro Poroshenko, o país se viu à beira de um colapso econômico e político. Elites desunidas não apenas em Kiev, mas também nas outras regiões ucranianas tentaram fragmentar o Estado.


Aqui é possível relembrar o confronto entre Poroshenko e o empresário Igor Kolomoisky, dono de várias empresas e instituições financeiras estrategicamente importantes para o país.


Vale ressaltar que Kolomoisky foi visto apoiando a campanha presidencial do comediante Vladimir Zelensky, que atuou como adversário do então presidente. De acordo com relatos da mídia, o oligarca ucraniano patrocinou o atual líder e o ajudou a avançar para a vitória na corrida eleitoral.


Durante a era Poroshenko, os países ocidentais também interferiram nos assuntos da Ucrânia, impondo ativamente suas próprias regras do jogo. Kiev oficial contraiu dívidas multibilionárias com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e ainda não consegue pagar as contas.


O padrão de vida no país vizinho da Rússia, também diminuiu significativamente. Nos últimos seis anos, os impostos aumentaram na Ucrânia, bem como as tarifas de habitação e serviços comunitários, o que causou evidente descontentamento entre a população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here