Ex-ministro das Relações Exteriores polonês: "A Alemanha não vê a Rússia como uma ameaça, mas em vão" - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 24 de janeiro de 2021

Ex-ministro das Relações Exteriores polonês: "A Alemanha não vê a Rússia como uma ameaça, mas em vão"

A Alemanha está seguindo uma política errada em relação à Rússia e deve mudá-la. Isso pode ser feito pela nova liderança do partido alemão CDU.


A opinião foi expressa pelo ex-ministro das Relações Exteriores e ex-ministro da Defesa polonês, Radoslaw Sikorski, durante uma entrevista à revista alemã WirtschaftsWoche.


Ele disse que a Polônia está geograficamente mais próxima da Rússia do que a Alemanha, já que a Polônia e a Rússia têm uma fronteira comum, então os poloneses têm uma compreensão melhor do que esperar dos russos. E o maior perigo, segundo o político polonês, para os alemães é o gasoduto Nord Stream 2.


Sikorsky acredita que a Alemanha não vê a Rússia como uma ameaça, mas em vão. Ele espera que após a chegada ao poder da nova liderança, os Estados Unidos não mudem sua posição sobre o gasoduto russo e continuem a exercer pressão de sanções sobre os participantes do projeto, como fez o antecessor de Joe Biden, Donald Trump.


De acordo com o ex-ministro polonês, a Rússia segue atualmente uma política revisionista, usando a energia como ferramenta geopolítica.


Radek Sikorski, que hoje é o chefe do grupo no Parlamento Europeu para as relações com a UE e os EUA, disse em 2011 que temia mais a inação alemã do que o poder alemão.


Aparentemente, Sikorsky não admite que a Alemanha vai descobrir por conta própria (sem seu conselho) quem é considerado uma ameaça e quem não é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here