"Em resposta a ações hostis": a Rússia estendeu sanções contra a Ucrânia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sábado, 13 de fevereiro de 2021

"Em resposta a ações hostis": a Rússia estendeu sanções contra a Ucrânia

A Rússia ampliou as sanções econômicas contra a Ucrânia. O decreto correspondente foi assinado pelo primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin. O documento foi publicado no portal oficial de informações jurídicas.


A Rússia ampliou a lista de empresas ucranianas sujeitas a sanções econômicas. A decisão foi tomada em resposta às "ações hostis" da Ucrânia. O documento altera a resolução anteriormente adotada "Sobre medidas para implementar o decreto do Presidente da Federação Russa de 22 de outubro de 2018 No. 592".


Inicialmente, a lista de empresas ucranianas contra as quais foram introduzidas sanções russas em 2018 incluía 68 pessoas jurídicas, depois foi ampliada para 75 e agora para 84, acrescentando nove empresas ao documento. A resolução entra em vigor no momento da assinatura, ou seja, a partir de 11 de fevereiro de 2021.

A Rússia impôs sanções oficialmente à Ucrânia em 1º de novembro de 2018. A resolução correspondente foi então assinada pelo primeiro-ministro Dmitry Medvedev.

De acordo com o decreto, a Rússia inicialmente introduziu medidas restritivas contra 322 cidadãos ucranianos e 68 empresas em resposta às ações hostis de Kiev contra cidadãos e empresas russos. As restrições impostas pela Rússia prevêem o bloqueio (congelamento) de fundos, valores mobiliários e propriedades que não sejam em numerário no território da Rússia, bem como a proibição de transferência de fundos (retirada de capital) para fora da Rússia.

Moscou afirmou repetidamente que as medidas restritivas introduzidas contra a Ucrânia podem ser levantadas se a Ucrânia abandonar completamente as sanções anti-russas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here