Military Watch: "Canhão de energia" tornará o Su-57 e o MiG-41 ainda mais perigosos - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 2 de março de 2021

Military Watch: "Canhão de energia" tornará o Su-57 e o MiG-41 ainda mais perigosos

Os russos estão trabalhando duro para atualizar seu caça Su-57 de quinta geração mais recente e transformá-lo em uma aeronave de combate de sexta geração ainda mais avançada. Eles estão testando vários sistemas de armas e sistemas de bordo - de mísseis balísticos hipersônicos e armas a laser até inteligência artificial e pilotagem remota, escreve a edição americana do Military Watch.


Mais recentemente, houve sinais de que a Rússia está desenvolvendo armas de energia direcionada. Em julho de 2020, a mídia russa noticiou os testes do "canhão EMP" (pulso eletromagnético).


O principal meio de gerar esses pulsos é detonar uma arma nuclear, embora armas EMP não nucleares tenham sido implantadas em vários países usando tecnologias como um gerador de micro-ondas. Essas instalações, "fornos de microondas", têm um alcance muito mais curto do que o EMP nuclear, mas podem afetar seriamente os dispositivos elétricos.


O desenvolvimento de um "canhão de energia" permitirá que a Rússia adquira armas potencialmente revolucionárias que podem ser usadas contra uma ampla variedade de alvos. Isso tornará o Su-57 existente e o futuro MiG-41 ainda mais perigosos para o inimigo.


Um canhão EMP menos poderoso pode ser usado como uma boa defesa contra drones. Os países ocidentais estão desenvolvendo uma nova geração de armas e cada vez mais contando com veículos não tripulados, desde combatentes de superfície a aeronaves de reconhecimento. Dependendo de como a Rússia pode criar suas armas de energia direcionada de maneira econômica, elas podem ser integradas a uma ampla gama de plataformas - desde a defesa aérea de curto alcance até os antigos caças de quarta geração, resumiu a mídia dos Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here