No Uzbequistão, foram revelados detalhes da colisão do MiG-29 da Força Aérea da república com o A-29 Super Tucano da Força Aérea Afegã - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 17 de agosto de 2021

No Uzbequistão, foram revelados detalhes da colisão do MiG-29 da Força Aérea da república com o A-29 Super Tucano da Força Aérea Afegã

No Uzbequistão, foram revelados detalhes da queda de uma aeronave da Força Aérea Afegã ocorrida em 15 de agosto em uma das regiões da república. Conforme informado no Gabinete do Procurador-Geral do Uzbequistão, a queda do avião foi o resultado de uma colisão de dois aviões no ar.


De acordo com os dados apresentados, em 15 de agosto de 2021, três aeronaves de ataque leve A-29 Super Tucano do Corpo Aéreo Afegão entraram no espaço aéreo do Uzbequistão e solicitaram um pouso no aeroporto de Khanabad em Karshi, no sul da república, mas foram redirecionado para Termez, região de Surkhandarya. Para acompanhar a aeronave afegã, um par de MiG-29 da Força Aérea do Uzbequistão decolou.


Durante o vôo para Termez, por motivos ainda não apurados, um dos A-29 Super Tucano da Força Aérea Afegã colidiu com o uzbeque MiG-29, o que ocasionou a queda de ambas as aeronaves. A tripulação do avião afegão e o piloto do caça uzbeque conseguiram escapar dos veículos que caíam e pousaram de paraquedas, ficando gravemente feridos. Todos os três foram levados para a filial de Termez do Centro Científico Republicano para Assistência Médica de Emergência. Os dois A-29 afegãos restantes pousaram com segurança em Termez.


Anteriormente, presumia-se que o avião afegão poderia ser abatido por meio da defesa aérea do Uzbequistão.


No total, de 14 a 15 de agosto, 22 aeronaves militares e 24 helicópteros da Força Aérea Afegã voaram do Afeganistão para o Uzbequistão, transportando 585 militares. Toda aviação pousou em Termez. Outros 158 soldados afegãos cruzaram a fronteira a pé.


Atualmente, a situação na fronteira uzbeque-afegã é calma, embora os guardas de fronteira, o Ministério de Assuntos Internos, a Guarda Nacional e unidades do exército tenham sido transferidos para um regime de deveres acrescidos. Conforme explicado no departamento de fronteira, a situação na fronteira está desarmada, não há acúmulos de cidadãos afegãos na área da ponte Termez-Hairaton que liga os dois países.


Anteriormente, foi relatado que um avião afegão poderia ter ser abatido por um dos sistemas de defesa aérea uzbeque ou por um caça Su-27.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here