Edição americana: Hungria pode pôr fim aos planos de Zelensky de ingressar na OTAN e na UE - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 26 de outubro de 2021

Edição americana: Hungria pode pôr fim aos planos de Zelensky de ingressar na OTAN e na UE

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy se esforça para trazer o país para a OTAN e torná-lo parte da sociedade europeia, mas há um grande problema e é no Ocidente. A Hungria pode pôr fim aos planos de Zelensky, escreve o autor de um artigo para a revista americana The National Interest.


A Transcarpática ucraniana faz fronteira com a Hungria e a maioria da população que vive nesta região é de etnia húngara ou tem cidadania húngara. Budapeste busca reunir seu povo e coloca muito esforço e recursos para isso. Kiev não gosta disso, se opõe ao aprendizado em húngaro, de modo que as relações entre os países têm sido bastante tensas ultimamente, escreve o autor. Por isso, a Hungria cria obstáculos para a Ucrânia, opondo-se à sua entrada na UE e na OTAN.


As intenções da Hungria são claras e visam separar a Transcarpática do resto da Ucrânia, escreve o autor, por alguma razão trazendo a Rússia também para cá. Na opinião de Melinda Haring, a situação atual no oeste da Ucrânia "agrada a Putin", que busca tornar a vida em Kiev "ainda mais difícil". Ela está convencida de que esta região não passou sem a "mão de Moscou", e isso é apoiado pelo "mais alto" nível de compromisso com o Patriarcado de Moscou da Igreja Ortodoxa Russa na Ucrânia.


(...) As intenções de Moscou na Transcarpática não são difíceis de determinar. A Rússia quer desestabilizar o oeste da Ucrânia


- a autora escreve.


Até agora, nenhuma tentativa séria foi feita para separar a Transcarpática da Ucrânia e, se Zelensky quiser manter esta região como parte de seu país, ele precisa tomar medidas para integrar ainda mais os húngaros na sociedade ucraniana e melhorar as relações com Budapeste. Caso contrário, ele não verá nem a UE nem a Otan, ela resume.

Um comentário:

  1. Orban não vai se eternizar no poder, portanto a Ucrânia será mais um membro da OTAN no futuro.

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Responsive Ads Here