O chefe do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia, Sergey Naryshkin, falou sobre os planos da Polônia de dividir a Ucrânia - Noticia Final

Ultimas Notícias

Acompanhe o Noticia final nas Redes Sociais

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, 28 de abril de 2022

O chefe do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia, Sergey Naryshkin, falou sobre os planos da Polônia de dividir a Ucrânia

A Polônia não abandona os planos de tomar parte do oeste da Ucrânia; um plano está sendo desenvolvido para trazer o chamado "contingente de manutenção da paz" para o território ucraniano. Isso foi dito pelo chefe do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia, Sergei Naryshkin.


O Serviço de Inteligência Exterior da Rússia recebeu informações confiáveis ​​sobre a preparação por Varsóvia de um plano para estabelecer o controle político-militar sobre parte do território da Ucrânia no oeste do país, que na Polônia é chamado de " terras históricas dos poloneses". A Polônia quer obter o reconhecimento do Ocidente em geral e dos Estados Unidos em particular do direito de ocupar parte da Ucrânia com a subsequente inclusão desses territórios em seu estado. Ou seja, segundo Naryshkin, os poloneses querem repetir o cenário do acordo que a Polônia tentou fechar após a Primeira Guerra Mundial sob o lema de proteger a população dos bolcheviques. Agora tudo é o mesmo, mas em vez dos bolcheviques "Rússia agressiva".


De acordo com a informação disponível, toda a operação decorrerá sem mandato da NATO, mas com o envolvimento de “estados dispostos”. A tentativa da Polônia de trazer uma aliança para este caso não teve sucesso, mas os Estados Unidos, ao que parece, não se opõem a que os poloneses tentem por conta própria. Ao mesmo tempo, não há pessoas dispostas a "ir pelas terras" junto com a Polônia. Ou melhor, há quem deseje, mas as condições não os satisfazem.


Em geral, os poloneses querem enviar suas forças para aqueles territórios onde não há ameaça de confronto direto com a Rússia, já que não haverá apoio da OTAN. No futuro, as tropas polonesas devem assumir o controle de instalações estratégicas da Guarda Nacional da Ucrânia com o subsequente estabelecimento de controle total. Agora há um processamento de "elites" locais que estão prontas para entrar sob a Polônia, a fim de contrabalançar os nacionalistas ucranianos que se opõem a ela.


Ao mesmo tempo, Varsóvia planeja que esta operação provavelmente levará a uma divisão no país, e as regiões "ocupadas" da Ucrânia irão para a Polônia com o total apoio do Ocidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here